Mensagem de Esperança

Na tarde de 5 de março de 1986, Sean entrou no quarto de seus pais que dormiam e disparou contra a cabeça deles. Quando apertou o gatilho contra a cabeça da mãe, esta se levantou e ele disparou uma segunda vez. Depois disso, saiu, tomou um banho, vestiu-se e foi à casa de um amigo para dormir um pouco.

Por anos, Sean Sellers foi o homem mais jovem na fila da pena de morte no Estado de Oklahoma. No dia 4 de fevereiro de 1999, ele foi executado com uma injeção letal, o primeiro assassino americano executado, em 40 anos, por crimes cometidos aos 16 anos.

Você ficou assustado com essa história? Ficou surpreso? Provavelmente não, porque se você lê e assiste ao noticiário diário é certo que essa notícia não lhe casou impacto, pois sabe o que os corações endurecidos de homens e mulheres são capazes de fazer.

Faz tempo, Jesus se sentou em uma encosta com Seus discípulos e predisse um tempo assim. Os discípulos procuraram Jesus em particular e Lhe perguntaram: “Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda…?” (Mateus 24:3).

Nestes versos Jesus traçou os sinais que precederiam Sua segunda vinda. Além disso, esses sinais em miniatura precederiam a destruição de Jerusalém no primeiro século. No ano 70 d.C., Tito, o general romano, atacou e destruiu a cidade de Jerusalém, devastando-a completamente.

Jesus usou a destruição de Jerusalém pelo fogo, pelos romanos, como um símbolo da destruição final do mundo por esse mesmo elemento. Os eventos que levaram à destruição de Jerusalém estariam presentes no tempo do fim, em escala muito maior, magnífica, antes da volta de Jesus. Vemos aqui algo assombroso. Quando comparamos a predição de Jesus em Mateus 24 com as predições do livro do Apocalipse, temos um quadro incrivelmente exato de nossos dias.

Ele estava falando a respeito dos eventos de nossos dias. Sinais no mundo religioso. Sinais no mundo político. Sinais na natureza. Sinais na vida social.

Hoje, estes sinais saltam nas manchetes dos jornais. Examinemos cada um desses sinais.

I. SINAIS NO MUNDO RELIGIOSO

Jesus disse: “Porque virão muitos…” (Mateus 24:5).

Muitos virão e se proclamarão como sendo o Cristo e enganarão a muitos. Jesus disse que nas incertezas do tempo do fim, milhares buscariam as seitas, tentando encontrar algum significado. Iriam se voltar aos falsos cristos e aos falsos profetas. Declarando-se profetas, esses falsos cristos apresentariam mensagens que diriam proceder do alto e assim levariam muitos a segui-los. Jesus prosseguiu:

“…levantar-se-ão muitos falsos profetas…” (Mateus 24:11).

Leia como o livro do Apocalipse confirma essa predição: “Também opera grandes sinais, de maneira que…” (Apocalipse 13:13, 14).

O engano faz parte do plano de Satanás: “porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais,…” (Apocalipse 16:14).

Uma coisa é certa – esses falsos cristos não virão com um cartaz preso ao redor do pescoço dizendo: “Somos falsos cristos e falsos profetas”. Eles simplesmente conduzirão os que estão buscando um líder para seguir.

As falsas religiões aumentaram fenomenalmente em nossa geração. Os livros sobre ocultismo e astrologia estão vendendo aos milhões em toda a América. As universidades oferecem cursos de parapsicologia aos alunos do espiritismo, de fenômenos psíquicos e do ocultismo.

Muitas pessoas jovens que foram criadas no cristianismo deixaram de lado as verdades de sua juventude e foram atraídas ao espiritismo e ao ocultismo. As seitas estão recrutando os que andam em busca de algo.

Em março de 1997, 39 membros da seita Porta do Céu produziram um vídeo de despedida e então cometeram suicídio. Eles acreditavam que seguindo o cometa Hale Bopp havia uma nave espacial que viria para levá-los ao próximo nível. As vítimas estavam com tecidos na cor púrpura sobre a cabeça e ombros.

Com vistas a identificar os 39 corpos, a polícia colocou à disposição do público um número de telefone gratuito para que os parentes pudessem ligar para fazer a possível identificação. Em 24 horas, foram registrados mais de 1.500 chamadas de parentes angustiados que não tinham contato com seus amados por meses e anos e que suspeitavam que eles poderiam fazer parte dessa seita.

Jim Jones, do Templo do Povo, levou quase 1.000 pessoas à morte, nas selvas da Guiana, quando ingeriram cianureto com Kool-Aid.

David Koresh levou seus seguidores a morrerem queimados em Waco, Texas.

Pense nas seitas suíças cujos membros se queimaram ou na seita japonesa que planeja ataques com gás dos nervos nos metrôs do Japão. As seitas estão por todas as partes e proclamam que têm mensagens de Deus e buscam controlar as mentes, enganando os crédulos. Há seitas que se baseiam na Bíblia outras em OVNIS, seitas satânicas, seitas da Nova Era, seitas orientais.

Quando Sean Sellers matou seus pais, estava participando em rituais que invocavam demônios para entrarem em seu corpo. Falava com os demônios e dizia: “Meu corpo é um santuário para ti, por favor, entra”. Surpreende que ele tenha feito o que fez?

Felizmente, ele se converteu ao cristianismo e iniciou um ministério religioso na prisão. “Tudo o que quero é ser um cristão”, escreveu em sua página na Internet. “Sonho com o céu”. Porém, a anistia de sua execução foi-lhe negada e, aos 29 anos, morreu por seus atos satânicos cometidos quando era apenas um adolescente.

A Bíblia predisse um poderoso reavivamento falso pouco antes da vinda de Jesus. Haverá interesse maior pela astrologia e pela comunicação com os mortos. Mais de dois mil periódicos nos Estados Unidos trazem, agora, colunas de astrologia. Os psíquicos são comuns nas entradas das tendas – conduzindo os participantes através da canalização, do espiritismo, das auras, das bolas de cristal e da leitura das mãos.
Por telefone, você pode ligar para 1-900 [nos EUA] e ouvirá a respeito de seu futuro, pagando uma taxa. Você pode clicar nos sítios da Internet que podem conduzi-lo através da numerologia, de cartas de tarô e de interpretações de sonhos.
Nestes últimos dias, é importante conhecer a verdade que se encontra na Bíblia e tomar posição a favor dela para não ser enganado.

II. SINAIS NO MUNDO POLÍTICO

Jesus prosseguiu: “E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer…” (Mateus 24:6, 7).

De quantas guerras você se lembra? A Primeira Guerra Mundial, a Segunda Guerra Mundial, a guerra na Coréia, do Vietnã, entre árabes e judeus, na Bósnia, do Golfo, de Kosovo, entre a Irlanda do Sul e do Norte. Na África a guerra de Ruanda e do Sudão, da Somália e do Congo. A lista continua. Encontrei uma fonte de informação que estima que cerca de 180 milhões de pessoas morreram no século XX vitimadas pelas guerras. Esse número de mortes não se compara a qualquer outro século na história do mundo.

Jesus tinha razão quando disse que haveria guerra e rumores de guerras, nação contra nação e reino contra reino.

Falando de nossos dias, o apóstolo Paulo declarou que: “Quando andarem dizendo: Paz…” (1 Tessalonicenses 5:3).

Você já notou como são frágeis os tratados de paz em nossos dias? Eles falham porque se baseiam em frágeis promessas humanas. Quando Jesus, o Príncipe da Paz, enche nosso coração com Sua paz, ocorre uma grande diferença em nós.

Será que há uma estabilidade maior no mundo desde o desaparecimento da União Soviética? Na verdade, ela é menor. Em agosto de 1999, um noticiário televisivo apresentou um programa sobre as Cidades Secretas da Rússia, revelando que entre 1940 e 1960, a Rússia recrutou milhares de pessoas de todas as partes da União Soviética para viver em 10 “cidades secretas”. Estas cidades são fechadas ao resto do mundo. Ninguém pode entrar nelas e seus residentes não podem sair delas. Durante anos, os residentes receberam a melhor comida, a melhor roupa e a melhor moradia. Enquanto as condições na União Soviética estavam péssimas, os residentes das cidades secretas viviam como reis.

O que essas pessoas estavam fazendo nessas cidades foi chamado de: “A maior ameaça a nossa segurança nacional hoje”. Ainda, enquanto os EUA reduziram seu arsenal nuclear, essas cidades secretas continuaram produzindo plutônio, o principal ingrediente na maioria das armas nucleares. Durante os últimos 40 anos, as fábricas em uma só cidade produziram 40 toneladas de plutônio, suficiente para mais de 10.000 bombas nucleares.

Hoje, uma cidade secreta na Sibéria gera plutônio suficiente para fazer uma bomba atômica a cada três dias. Essas cidades foram construídas dentro de uma montanha a fim de que se tudo o mais fosse destruído por uma bomba atômica, a cidade ficaria intacta para seguir fabricando mais bombas nucleares.

67891Porém, essa não é a parte mais aterrorizante. Transcorreram mais de oito anos desde que a União Soviética se desfez e durante esses anos as condições econômicas estão incrivelmente inseguras. Assim sendo, os empregados dessas cidades não estão recebendo de forma regular. Há alguns anos eles não recebem durante três, quatro e até cinco meses. As pessoas estão enfadadas e se sentem traídas. O pior é que tais pessoas estão famintas.

De acordo com o Ministro de Energia dos EUA, sabemos que os terroristas e os governos corruptos foram à Rússia para comprar plutônio a fim de fabricarem bombas nucleares. Em setembro de 1998, seis cientistas nucleares publicaram um artigo no Boletim Científico Atômico falando da ameaça que essas cidades representam. Eles disseram: “Nada que os Estados Unidos façam para melhorar seus sistemas de segurança será suficiente se os guardas continuarem sem salários e se as economias dessas cidades nucleares continuarem em colapso”.

Se não tivéssemos a esperança da Bíblia, a esperança de que Jesus virá em breve, estes seriam tempos apavorantes. Note o que diz Apocalipse:

“Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos” (Apocalipse 11:18).

Jesus virá em um momento quando a raça humana tiver a capacidade de destruir-se a si mesma. Com armas nucleares desenfreadas, temos agora a capacidade de autodestruição. Este é, certamente, um dos maiores sinais da vinda de Jesus.

Fazendo a transmissão de Hiroshima, em 1945, depois do lançamento da bomba atômica, William Ripley declarou: “Estou em pé, no lugar onde o fim do mundo começou”. Que diria Ripley nestes momentos de extraordinário poderio nuclear?

Jesus apontou além de nossos dias quando declarou enfaticamente:

“…haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo…” (Lucas 21:26).

Porém, nós não devemos temer. Não sermos destruídos por um holocausto nuclear. Estes são apenas sinais de que Jesus está vindo. Podemos olhar além do que agora vemos ao nosso redor.

III. SINAIS NA NATUREZA

Jesus volta Sua atenção à natureza: “…haverá fomes e terremotos em vários lugares” (Mateus 24:7).

Estamos a par da fome que ocorre em nossos dias? Pensemos na Coréia do Norte. Nos últimos quatro anos ela sofreu as piores chuvas no último século.

Devido às grandes inundações e desmoronamentos, a Coréia do Norte passa por uma escassez de alimentos de proporções extraordinárias. Milhões estão sofrendo de inanição. O governo da Coréia do Norte estima que 55.000 pessoas já morreram de fome nos últimos três anos. As agências não governamentais calculam algo em torno de três milhões.

Vejamos o caso da África no Sub-Saara. A FAO informa que quase 10 milhões de pessoas têm necessidade urgente de alimento. Somente na Somália, um milhão de pessoas enfrenta uma séria escassez de comida, com mais de 400.000 casos de risco de inanição.
12

No Afeganistão, mais de um milhão de pessoas necessita de ajuda alimentar devido a uma grave redução na produção de cereais em decorrência da falta de água para a irrigação. O país depende da neve para a irrigação e já há quarenta anos vêm tendo invernos brandos.

Há também o caso da Jordânia. Eles sofreram a pior seca em décadas, afetando centenas de milhares de pessoas. A segurança alimentar para um quarto da população do país, com 4.75 milhões de pessoas, está agora ameaçada.

A ONU informou, no outono passado, que 15 países estavam enfrentando perspectivas desfavoráveis para suas colheitas habituais, enquanto um total de 38 países enfrentou um déficit na provisão de alimentos requerida para a ajuda alimentar de emergência. Os especialistas estimam que em nossos dias mais de dois milhões de pessoas no mundo, uma terceira parte da população deles, enfrentam a fome crônica como um elemento de sua vida cotidiana. Dez mil pessoas por dia, ou mais de 3.5 milhões de pessoas por ano, morrem de inanição.

“…epidemias e fome…”, disse Jesus em Marcos 21:11. O que são as epidemias? São enfermidades estranhas que atacam tanto as colheitas quanto aos seres humanos As pestes podem ser causadas pela natureza ou podem ser causadas pelo descuido dos seres humanos.

Os Centros de Controle das Enfermidades e Prevenção assinalam que a indústria americana emite mais de 2.4 bilhões de libras de poluentes tóxicos na atmosfera, a cada ano, e que um número estimado de 50.000 a 120.000 mortes prematuras estão associadas com a exposição ao ar contaminado. O ar que respiramos está repleto de pestilências. As tensões e as enfermidades estão desenvolvendo resistências aos antibióticos conhecidos e as novas enfermidades atacam onde a ciência não encontrou uma cura.

Jesus disse que haveria terremotos nos últimos dias. Hoje temos 4.000 estações sismográficas no mundo as quais registram cerca de 12.000 a 14.000 terremotos por ano. Ou seja, aproximadamente, 35 terremotos por dia.

A seguir, encontra-se uma lista de terremotos que causaram grandes perdas aos países onde ocorreram, o local, data, magnitude e número aproximado de mortos:

tabela-esperanca

O “maior” está por vir, dizem os cientistas. Todos esses terremotos são preliminares dos eventos dramáticos que sacudirão a terra na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

Toda a natureza parece estar fora de controle. As tormentas da natureza e as mudanças incomuns climáticas estão gritando que algo excepcional está por acontecer.

A lista de catástrofes naturais continua e nos faz lembrar sem parar das palavras de Jesus quando disse: “haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa” (Lucas 21:26).

IV. SINAIS NA VIDA SOCIAL

Temos visto sinais em quase todas as áreas da vida, sinais totalmente cumpridos. Porém, nenhum sinal está mais evidente ou óbvio que o do mundo social.

Jesus predisse: “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será…” (Mateus 24:27).

Como era a vida nos dias de Noé? Os valores morais despencaram, os votos matrimoniais estavam corroídos, o divórcio era comum, a vida social e moral da sociedade nos dias de Noé se haviam desintegrado. O modelo de vida que uma vez fora a norma, a lei de Deus, já não mais era aceito como tal.

O que ocorre em nossos dias? Como está a moral da sociedade no século XXI? Não preciso dizer, todos sabem. Viver junto fora do casamento é algo comum. Na maioria dos círculos sociais, não há compromisso que une os casais. Isso é tão natural em nossos dias que quase se espera que seja assim.

Os Centros Nacionais de Estatísticas da Saúde, em 1940, informaram que 89.500 bebês nasceram de mulheres solteiras – abaixo de um quarto por cento de todos os nascimentos. O número dobrou em 1955 e novamente em 1970. Ele triplicou desde então. Agora, 30.1% de todos os nascimentos na América são de mulheres solteiras.

O que dizer a respeito do número de divórcios? Entre 1970 e 1996. O número de divórcios em 1970 foi de 4.3 milhões, e 18.3 milhões em 1996. A taxa de casamentos caiu quase que 30% desde 1970 e a proporção de divórcios aumentou em aproximadamente 40%.

A cultura atual diz que a verdade é uma questão de gosto e a moralidade é uma preferência individual. A sociedade já não acredita nos objetivos a que se propõe o ser humano. Assim como nos dias de Noé, vivemos em uma era de violência. Recentemente a revista americana TODAY realizou uma pesquisa: “Qual é a melhor forma de combater a onda de violência que está varrendo a nação?”

A violência está varrendo nossa nação. Em abril de 1999, dois estudantes com jaquetas pretas desgastadas mataram mais de 23 pessoas, entre professores e estudantes, na escola de ensino médio Columbina, em Littleton, Colorado. Por todo o país há imitadores dessa chacina. Não é de estranhar. As crianças assistem a uma média de três horas de televisão por dia, e ao cumprirem 12 anos terão visto 1.400 assassinatos na tela da TV. Entre novembro de 1996 e novembro de 1998, o Conselho de Pais sobre a programação da televisão disse que a violência é apresentada nos horários de maior audiência, e que aumentou 5%; o linguajar vulgar aumentou em 30%; e as imagens de conteúdo sexual, em 42%. Não é de estranhar que nossos valores morais tenham deteriorado! As crianças imitam o que veem, e o mesmo ocorre com os adultos!

Ou Jesus vem logo ou iremos destruir nosso planeta pela contaminação, destruiremos nossa sociedade pelas bombas atômicas e destruiremos nossa cultura através da imoralidade e da violência.

V. SINAIS NO MUNDO DO CONHECIMENTO

Em 1.500 passagens, a Bíblia prediz o tempo do fim e a Segunda Vinda de Jesus. Leiamos por um momento o livro de Daniel. Ele se encontra no Velho Testamento, e o Apocalipse no Novo Testamento. Estes são os dois grandes livros proféticos da Bíblia.

Toda vez que você ligar seu computador gostaria que você pensasse nas profecias escritas no livro de Daniel: “Tu, porém, Daniel, encerra as palavras e sela o livro,…” (Daniel 12:4).

O conhecimento das profecias de Daniel iria aumentar.

O conhecimento geral aumentaria. O conhecimento nunca aumentou de forma tão rápida quanto agora.

No mundo da medicina, são realizadas cirurgias delicadas, incluso aquelas com que não se sonhava uma década atrás. Os astrônomos agora têm maior conhecimento daquilo que está acima de nós, e os geólogos, do que está abaixo de nós. O mesmo em relação aos biólogos quanto ao que está dentro de nós. Estima-se que 80% de todos os cientistas que já existiram, estão vivos em nossos dias. O material científico que eles produzem a cada 24 horas, levaria toda uma vida para ser lido. Pensem nos meios de transporte. Conheço pessoas que ainda se lembram das viagens a cavalo e em carruagens. Em sua vida, viram o advento da televisão e o primeiro avião. Vocês viram o primeiro homem caminhar na Lua e todos os tipos de naves espaciais lançadas ao espaço. Passaram do escrever com pena para o uso do e-mail. Passaram das linhas telefônicas para os celulares do tamanho da palma da mão.

Para não mencionar o mundo dos computadores. A tecnologia está crescendo tão rapidamente nessa área que quando as pessoas comuns, como eu, descobrem como usar o computador que possuem tal tecnologia já está obsoleta e o computador já é considerado antiquado.

E não apenas o conhecimento está aumentando exponencialmente, mas o acesso a esse conhecimento é fenomenal. Se você quisesse saber algo há alguns anos, teria que ir a uma biblioteca pública e gastar horas fazendo pesquisa, ou buscava uma biblioteca médica especial ou sobre leis.

Hoje, o conhecimento é acessível com apenas um clique no botão do Mouse. Você quer saber a respeito de algo? Ligue seu computador, conecte-se na Internet, e pronto encontrará o que deseja. Em 1988, havia aproximadamente 33.000 visitantes nos sítios da Internet. Dez anos depois, 36.5 milhões. Houve um aumento de mil por cento em sítios da web, em 10 anos.

Então, amanhã cedo, quando você ligar o computador, veja que a seta do mouse esteja apontada para a esperança que temos na breve volta de nosso Senhor Jesus.

A profecia de Daniel: “… e o saber se multiplicará…” se refere especialmente ao conhecimento da Palavra de Deus, da verdade a respeito de Jesus e de seu pronto retorno.

A Bíblia prediz um poderoso reavivamento espiritual mundial antes da vinda de Jesus:

“E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo…” (Mateus 24:14).

O profeta João, escrevendo da ilha rochosa, no mar Egeu, acrescenta: “Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo…” (Apocalipse 14:6).

Esta é uma notável predição. Antes da vinda de Jesus as portas da oportunidade se abrirão sem precedentes porque a proclamação do evangelho será aberta ao redor do mundo.

Os regimes totalitários se estão desmoronando; os governos opressores estão caindo; portas incomuns se estão abrindo para a pregação do evangelho. Milagrosamente, milhões estão ouvindo a Palavra de Deus.

Imaginem o exército russo transportando em um caminhão 20.000 Bíblias para serem entregues no Palácio do Congresso do Kremlin, o Palácio do ateísmo, para milhares que desejam estudar a Palavra de Deus.

Imaginem milhares de pessoas reunidas no Estádio Olímpico de Moscou para escutar avidamente o evangelho. Imaginem a pregação a milhares de pessoas nos antigos países comunistas como a Polônia, Hungria, Iugoslávia e Romênia. Essas profecias se estão cumprindo em nossos dias.

Está se cumprindo na América Central e do Sul. As multidões estão entrando como enxurradas nas salas de conferências e nos estádios de futebol para ouvirem a Palavra de Deus.

Em Santiago, Chile, foram realizadas reuniões no edifício Diego Portales. Tantas pessoas compareceram na última noite que as autoridades fecharam com chave as portas porque a sala de conferência estava lotada além de sua capacidade.

Na Índia, ex-hindus, estão consultando a Palavra de Deus.

Recentemente, foram batizadas 1.000 pessoas em Madras, Índia.

Deus está fazendo algo especial na China. Apesar da feroz perseguição, a igreja segue crescendo. Deus está agindo. Desde as ilhas marítimas às grandes cidades metropolitanas, Deus está agindo – na pobreza angustiante das choças e nas mansões multimilionárias. Deus está agindo. A profecia se está cumprindo. Os sinais proféticos da breve volta de Jesus se estão cumprindo ao nosso redor.

CONCLUSÃO

1. Há algo em sua vida que o está impedindo de estar pronto para a breve vinda de Jesus?
2. Jesus anela salvá-lo. Ele anela que você viva para sempre em Sua companhia.
3. Não estamos vivendo em um tempo qualquer. O chamado final de Deus está chegando a este planeta. Milhões ao redor do mundo estão respondendo.
4. Este é um dia de oportunidade. Este é o tempo para se preparar para Seu breve retorno. Por que você não compromete totalmente sua vida com Ele, neste momento?
5. APELO E CHAMADO
Aceitar a Jesus, confiar em Suas promessas e solução definitiva para nossos males e prepararmo-nos para Seu reino.

Comente