A maior esperança

O descanso que nos dá alegria completa é o que nos prepara para novas realizações. É o que está repleto de esperança. De que adianta descansar indefinidamente sem nenhuma perspectiva futura que nos motive?

É exatamente isso que torna tão significativo o repouso do sábado. Não é uma pausa vazia ou inerte, mas um descanso que nos restaura física e espiritualmente e nos fortalece para encarar os desafios da vida diária com renovada fé em Deus.

Além disso, o descanso sabático nos prepara para desfrutarmos a plena felicidade que a volta de Jesus trará a este mundo. Quando fazemos uma pausa em nossas atividades cotidianas, o sábado nos dá a oportunidade de passar mais tempo com Jesus, preparando-nos, assim, para o dia em que virá nos buscar para estarmos sempre com Ele. O descanso do sábado nos lembra que Jesus virá pela segunda vez à Terra. Quando descansamos no sábado, sentimos antecipadamente a paz e alegria que haverá quando o Salvador extinguir todo o mal, sofrimento e morte que reinam neste mundo.

O Senhor Jesus Cristo prometeu que virá para levar ao Céu todos os que nEle creem. Pouco antes de morrer, Ele disse a Seus discípulos: “Pois vou preparar-vos lugar. E, quando Eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para Mim mesmo, para que, onde Eu estou, estejais vós também” (João 14:2, 3). Sem dúvida, é atrativo pensar em desfrutar o lugar que Cristo foi preparar no Céu. Mas o mais importante não serão as mansões de ouro, e sim estar junto ao Redentor que nos amou tanto que morreu por nós. “Contemplarão a Sua face”, afirma o apóstolo João (Apocalipse 22:4).

Essa promessa foi reafirmada pelos anjos que confortaram os apóstolos enquanto Cristo subia ao Céu. Eles lhes disseram: “Este Jesus que dentre vós foi assunto ao Céu virá do modo como O vistes subir” (Atos 1:11).

 

O convite – A volta de Jesus será um acontecimento majestoso. O Salvador virá “sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória” (Mateus 24:30), acompanhado por todos os anjos do Céu. “E todo olho O verá” (Apocalipse 1:7). O apóstolo Paulo explica que “o Senhor mesmo, dada a Sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos Céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” (1 Tessalonicenses 4:16, 17).

Falta pouco tempo para a segunda vinda de Jesus. O cumprimento dos sinais que Ele mesmo profetizou permite afirmar que o tempo “está próximo, às portas” (Mateus 24:33). “Porque, ainda dentro de pouco tempo, Aquele que vem virá e não tardará” (Hebreus 10:37). No último capítulo da Bíblia, Cristo afirma: “E eis que venho sem demora” (Apocalipse 22:12).

O Senhor “deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:4). Para que isso aconteça, é necessário que você aceite Cristo como seu Salvador pessoal e entregue a vida a Ele. Então, Sua paz e a esperança de Seu breve regresso encherão o coração. “E a si mesmo se purifica todo o que nEle tem esta esperança, assim como Ele é puro” (1 João 3:3).

Se Cristo ainda não veio, diz o apóstolo Pedro, é porque “é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. Virá, entretanto, o Dia do Senhor” (2 Pedro 3:9, 10). E como certamente isso vai acontecer, “deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando a apressando a vinda do Dia de Deus” (2 Pedro 3:11, 12).

Hoje, enquanto ainda existe oportunidade, Cristo lhe faz o convite: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).

 O descanso sabático nos prepara para desfrutar a plena felicidade que a volta de Jesus trará  a este mundo

por Carlos A. Steger

Visite www.sabado.org

Comente