A Aliança da Promessa

Porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra. Gênesis 9:13

Este capítulo introduz uma das palavras mais importantes da Bíblia – “Aliança”. Significa um pacto entre Deus e a humanidade, um acordo solene entre as duas partes. No verso de hoje vemos Deus estabelecendo uma aliança com Noé e seus filhos após o dilúvio. Ao prometer nunca mais trazer as águas de destruição sobre o mundo, Deus faz uma “aliança”  e a representa pelo arco-íris (Gênesis  9:13-17). Aos homens e mulheres temerosos diante da possibilidade de um novo cataclismo, Deus dá um sinal de sua promessa.

Ao longo das Escrituras lemos acerca de alianças. Deus faz uma aliança com Abraão (Gênesis 17:7-16), então com Israel no Sinai (Êxodo 19:3-6), com as pessoas do tempo de Josué (Josué 24:1-27) e assim por diante. Jeremias prediz uma nova aliança: “Eu porei a minha lei na mente deles e no coração deles a escreverei. Eu serei o Deus deles, e eles serão o meu povo” (Jeremias 31:31-34, NTLH), e no Novo Testamento esta aliança passa a existir (Hebreus 8:6-13).

Qual é o significado dessa linguagem da “aliança”? Mostra a graciosa condescendência de um Deus que se preocupa tanto conosco que, a fim de nos tranquilizar, até mesmo aceita firmar um compromisso conosco. A aliança procura nos mostrar que podemos confiar em Deus, que ele realmente se preocupa conosco. Indica também que somente Ele pode especificar o caminho da salvação.

Embora diversas alianças sejam mencionadas na Bíblia, todas elas brotam da “aliança eterna” (Hebreus 13:20), ratificada não com o sangue de animais, mas com o sangue de Cristo. Cada promessa do Antigo Testamento, seja para Adão e Eva, Noé, Abraão, ou Israel, apontava para aquilo que o cordeiro de Deus iria realizar, e descansava na certeza daquela realização.

Cada vez que você contemplar um arco-íris pense no arco-íris existente sobre o trono de Deus (apocalipse 4:3) e tenha a certeza que Deus lhe ama profundamente e oferece a você a salvação.

 

Comente