Qual foi a religião deixada por Jesus?

A religião deixada por Jesus não tinha nome, nem nacionalidade. Ele frequentava as sinagogas judaicas.

Isto não quer dizer que está errado dar nome a uma igreja a fim de que a mesma seja identificada. Tal atitude é uma demonstração de respeito às pessoas, pois oportuniza que escolham a qual forma de doutrina querem seguir e onde fazê-lo.

Cristo deixou-nos o cristianismo em sua forma pura; com o decorrer dos anos, infelizmente algumas das doutrinas de Jesus foram deixadas de lado por influência do paganismo (especialmente a guarda do sábado, o sono da alma na morte e a não adoração de imagens).

Após Sua ressurreição Jesus deu a seguinte ordem aos Seus discípulos: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” (Mateus 28:19).

Eles pregavam tudo o que estava revelado na Bíblia. Falavam a respeito do plano de Deus para salvar o homem e de como podemos nos achegar a Deus e receber o perdão pelos nossos pecados.

Pode-se dizer que a religião que professa seguir a Cristo deve pôr em prática estes quatro princípios:

 

1– Crer na Divindade de Jesus – Ele é co-eterno juntamente com o Pai (Miquéias 5:2; Isaías 9:6; João 1:1-3 e 14, etc);

 2 – Seguir o exemplo de Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Devemos ir a Jesus e seguir seu exemplo.

3 – Ter a Bíblia como regra de fé: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”(2 Timóteo 3:16). A Bíblia deve ser a regra de conduta; nela encontra-se o caminho para a salvação. (Ver João 5:39).

4 – Dar um bom Testemunho: “Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus.” (Mateus 7:17). “Porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.” (Mateus 12:37)

 

Outro ponto também importante é que a igreja não deve desprezar profecias (ver 1 Tessalonicenses 5:20), pois elas são importantes para firmar nossa fé na Palavra de Deus. “Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.” (Provérbios 29:18).

Também não podemos esquecer que amando a Deus, estaremos em conformidade com a sua lei, e principalmente, com seu propósito para nossas vidas. “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos” (1 João 5:3). O amor (que é Deus – I João 4:8 e 16) como o centro de tudo deve ser a base de nosso modo de agir e de como proceder, tanto na instrução dos membros quanto na disciplina dos mesmos. “O mais importante é o amor” (1 Coríntios 13:13). “O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor” (Romanos 13:10).

 

Identificando a igreja verdadeira:

Deus possui um povo em todas as igrejas. Pessoas das diferentes denominações religiosas serão salvas. Mesmo assim, o Senhor tem uma igreja na terra que preservou Suas puras doutrinas; ela é identificada pelas seguintes características: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”. (Apocalipse 14:12). Os santos mencionados neste texto são os membros da igreja. Vimos que são 2 pontos que caracterizam o povo do Senhor que está espalhando as verdades Eternas ao mundo:

– Guarda os Mandamentos de Deus (todos os de Êxodo 20 entre outros).

– Tem o Testemunho de Jesus (os ensinos de todos os profetas suscitados por Deus).

 

Vá ao Senhor Jesus; Ele promete guiar ao caminho certo todo aquele que O busca em verdade: “Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus ou se eu falo por mim mesmo”. (João 7:17 RA). 

Em resumo, seguir a Cristo, que é “o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6) e os exemplos que Ele nos deixou, amar a Deus sobre todas as coisas (Mt 6:33) e ao próximo (Mc 12:33) constitui o verdadeiro Cristianismo, a religião deixada por Jesus como uma bênção para nossas vidas..

Comente