Deus ouve a oração do humilde – 10 dias de oração

“Satanás está constantemente alerta para submeter a raça humana inteiramente ao seu controle. Por meio do apetite, que ele procura estimular de todos os modos possíveis, exerce seu mais forte poder sobre o homem” (Ellen G. White, Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 150).

Deus ouve – Deus aceita os que têm coração humilde, confiante e contrito, e ouve suas orações. Quando Deus ajuda, todos os obstáculos são vencidos. Quantos homens de grande aptidão natural e elevada cultura têm falhado quando colocados em posições de responsabilidade, enquanto os de intelecto mais limitado, com ambiente menos favorável, têm tido maravilhoso êxito! O segredo estava em que os primeiros confiaram em si mesmos, enquanto os últimos se uniram Àquele que “é maravilhoso em conselho e grande em sabedoria” (Is 28:29) para realizar o que deseja. (Testemunhos Para a Igreja, v. 4, p. 539).

Deus responde – O Senhor ouvirá e atenderá certamente às orações de Seus obreiros, uma vez que dEle busquem conselho e instruções. (Evangelismo, p. 399.) Deus ouve as orações de todos quantos O buscam em verdade. Ele possui o poder de que todos carecemos. Ele enche o coração de amor, alegria, paz e santidade. (Testemunhos Para a Igreja, v. 9, p. 169.) Vi que toda oração elevada ao Céu com fé, por um coração sincero, será ouvida e atendida por Deus, e aquele que faz a petição terá a bênção quando mais dela necessitar, e excedendo, muitas vezes, suas expectativas. Não será desperdiçada nenhuma oração feita com fé, procedente do coração honesto de um santo fiel. (Ibid., v. 1, p. 121).

Cada oração é ouvida – O infinito Deus, disse Jesus, dá a vocês o privilégio de se aproximarem dEle chamando-O de Pai. Compreende tudo quanto isso implica. Nenhum pai terreno já pleiteou tão fervorosamente por um filho errante como o faz pelo transgressor Aquele que criou vocês. Nenhum amorável interesse humano já acompanhou o impenitente com tão ternos convites. Deus mora em toda habitação, ouve cada palavra proferida, escuta cada oração erguida ao Céu, experimenta as dores e as decepções de cada alma, e considera o tratamento dispensado a pai e mãe, irmã, amigo e semelhante. Ele cuida de nossas necessidades, e Seu amor, Sua misericórdia e graça estão continuamente a fluir para satisfazer nossa necessidade. (Exaltai-O [MM 1992], p. 45).

Oração sincera – A Bíblia nos apresenta Deus em Seu alto e santo lugar, não em estado de inatividade, não em silêncio e isolamento, mas rodeado de milhares de milhares e milhões de milhões de seres santos, todos à espera para cumprir Sua vontade. Por meios que não entendemos, Ele está em ativa comunicação com todas as partes de Seu domí- nio. É, porém, neste mundo minúsculo, nas almas para cuja salvação deu Seu Filho unigênito, que se centraliza Seu interesse, bem como o de todo o Céu. Deus Se inclina de Seu trono para escutar o clamor do oprimido. A toda sincera súplica, responde: “Eis-Me aqui.” Ergue o aflito e o oprimido. Em todas as nossas aflições, é Ele afligido também. Em toda tentação e prova, o anjo de Sua presença está perto para livrar. (O Desejado de Todas as Nações, p. 356.) O caminho da sinceridade e integridade não está livre de obstáculos, mas em cada dificuldade devemos ver um chamado à oração. Não existe nenhum vivente dotado de qualquer poder que não o haja recebido de Deus, e a fonte de onde ele vem está aberta ao mais fraco dos seres humanos. “Tudo quanto pedirdes em Meu nome”, disse Jesus, “Eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em Meu nome, Eu o farei” (Jo 14:13, 14; Ibid., p. 667).

Nenhuma oração é ignorada – Torne conhecidas suas petições ao Criador. Ele jamais repele alguém que a Ele recorre com coração contrito. Nenhuma oração sincera se perde. Em meio das antífonas do coro celestial, Deus ouve o clamor do mais débil ser humano. Derramamos o desejo do nosso coração em secreto, murmuramos uma oração enquanto seguimos nosso caminho, e nossas palavras atingem o trono do Monarca do Universo. Podem não ser audíveis aos ouvidos humanos, porém não podem morrer no silêncio, nem perder-se no tumulto dos afazeres diá- rios. Nada pode sufocar o desejo da alma. Ele se eleva acima do barulho das ruas e a confusão da multidão, às cortes celestiais. É a Deus que falamos, e nossa oração é atendida. Você que se sente o mais indigno, não tema confiar seu caso a Deus. (Parábolas de Jesus, p. 174).

Intercessão – Cristo Se comprometeu a ser nosso substituto e fiador, e não negligencia a ninguém. Há inesgotável fonte de perfeita obediência brotando da obediência dEle. Seus méritos, Sua abnegação e sacrifí- cio se acham entesourados como incenso a ser oferecido juntamente com as orações de Seu povo. Ao ascenderem ao trono de Deus as orações sinceras e humildes do pecador, Cristo mistura com elas os méritos de Sua própria vida de obediência perfeita. Esse incenso empresta fragrância às nossas orações. Cristo Se comprometeu a interceder em nosso favor, e o Pai ouve sempre ao Filho. (Filhos e Filhas de Deus [MM 2005], p. 22).

Deus sempre responde – Se chegarmos a Deus convencidos de nosso desamparo e dependência, tais quais somos, e com humilde e confiante fé fizermos conhecidas nossas necessidades Àquele cujo conhecimento é infinito, e o qual tudo vê na criação, governando todas as coisas por Sua vontade e palavra, Ele pode atender e atenderá ao nosso clamor, e fará a luz brilhar em nosso coração. Pela oração sincera somos postos em ligação com a mente do Infinito. Não temos, no mesmo momento, evidência notável de que a face do nosso Redentor se inclina sobre nós em compaixão e amor, mas é realmente assim. Podemos não sentir Seu contato visível, mas Sua mão está sobre nós em amor e compassiva ternura. (Caminho a Cristo, p. 97).

Nem sempre como esperamos – Peçam, portanto; peçam e receberão. Peçam humildade, sabedoria, ânimo, maior propor- ção de fé. A toda oração sincera há de vir a resposta. Talvez não venha exatamente como vocês desejam, ou ao tempo em que a esperam, mas virá pela maneira e na ocasião em que melhor há de satisfazer a necessidade de vocês. Às orações que vocês fazem em solidão, cansaço e provação, Deus responde, nem sempre segundo a expectativa, mas sempre para o bem de vocês. (Mensagens aos Jovens, p. 250).

Comente