Exercício Físico: Uma prática saudável

 

“Tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar” (Gênesis 2:15).

No Jardim do Éden, Adão e Eva trabalhavam cuidando das árvores, das flores e dos frutos daquele lindo jardim – dessa forma estavam também se exercitando. Eles não se cansavam nem lhes faltava energia para desempenhar o trabalho de jardinagem, o que lhes era algo muito prazeroso.

Mas, um dia, o pecado encontrou espaço no coração do casal, e disse Deus: “Maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. No suor do teu rosto comerás o pão” (Gênesis 3:17-19). Com a nova realidade, o pecado trouxe o “suor do rosto” no cansaço, fadiga e falta de energia. Contudo, o suor também pode trazer benefícios para a nossa saúde. É o que veremos a seguir.

Cuidado com o sedentarismo!

Nosso corpo necessita da atividade física a fim de que suas funções permaneçam ativas e saudáveis, além de ser fundamental para o seu desenvolvimento e sua força. Os exercícios são necessários para pessoas em qualquer idade e não somente promovem bem-estar, mas também previnem doenças e atuam na recuperação de doenças.[1] Infelizmente, um grande número de pessoas é sedentário hoje em dia. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2012, 80% da população brasileira é sedentária.[2]

Ser sedentário não significa apenas deixar de fazer exercício físico, mas também evitar qualquer tipo de atividade física comum do dia a dia, como descer ou subir de escadas, caminhar até o trabalho ou limpar a casa. Hoje, a tendência é que as pessoas sejam cada vez mais sedentárias devido às facilidades do nosso estilo de vida: as comidas rápidas preparadas no micro-ondas, o carro nos conduz até a porta da padaria, o elevador nos leva até o andar desejado, além das atividades de lazer que promovem a inatividade, como televisão e computador.[3]

O sedentarismo deve ser evitado, pois é uma das principais causas do aumento da incidência de hipertensão arterial, diabetes, obesidade, colesterol alto, ansiedade, infarto do miocárdio e outras doenças.[4] Então, se quiser ter vida e saúde, faça exercícios físicos!

Qual é a melhor atividade física?

Não há uma conclusão acerca de qual seja a melhor atividade física para todos os tipos de pessoas. Cada indivíduo possui uma necessidade específica e uma condição para o exercício. No entanto, a caminhada é um exercício que trabalha todos os principais músculos do corpo, além de ser uma atividade de baixo impacto, ou seja, com menor risco de ferimento e impacto nas articulações, especialmente nos joelhos.[5]

E qual é o melhor momento e ambiente para se exercitar? O exercício feito pela manhã tem se mostrado mais adequado contra resfriados, tosses, congestões, inflamações e outras doenças. Além disto, os exercícios feitos ao ar livre promovem uma circulação sanguínea melhor e mais vigorosa por causa da presença maior de oxigênio em comparação com ambientes fechados.

Exercícios: só de vez em quando?

O ideal é que as atividades físicas sejam feitas com regularidade. É comum pessoas limitarem os exercícios físicos apenas ao final de semana e, assim, não desenvolverem um condicionamento físico adequado para tais atividades. Por isso, os exercícios devem ser diários, regulares e com a duração de pelo menos 30 minutos ao dia. Quanto à intensidade do exercício, isto dependerá de cada pessoa e de sua condição física. O ideal é que não seja nem leve o suficiente para que a pessoa não se canse, e nem exagerado de forma que ultrapasse demais o condicionamento físico já adquirido.[6]

É importante que os exercícios sejam variados. Temos grupos musculares diferentes e que necessitam ser exercitados de maneiras diferentes. Os músculos usados em exercícios anaeróbicos, ou seja, que exigem o mínimo de oxigênio, requerem a execução de tarefas específicas a fim de se fortalecerem. Os treinamentos com peso, como a musculação, atingem esse tipo de musculatura. Já os músculos usados em atividades aeróbicas, que exigem muito oxigênio e são responsáveis pela queima de muitas calorias, devem ser exercitados através de caminhadas, corridas e natação. O ideal é que estes dois tipos de exercícios (anaeróbicos e aeróbicos) sejam feitos para que todo o corpo seja fortalecido.[7]

Precisamos reforçar ainda que o nosso corpo apresentará melhores resultados quando escolhermos realizar exercícios que nos dê prazer. Por isso, a escolha de uma atividade física que seja prazerosa para cada pessoa é fundamental para os resultados nas saúdes física e mental. E, lembre-se: beba água fresca antes, durante e depois de praticar os exercícios. Mantenha-se hidratado!

Por que praticar exercícios físicos?

Nosso corpo é beneficiado a cada momento em que é movimentado. Pode ser que tais benefícios não sejam visíveis durante ou imediatamente após os exercícios, mas certamente trarão excelentes resultados à saúde em médio e longo prazo.

A atividade física regular atua positivamente em diversas áreas de nosso organismo: aumenta a circulação sanguínea; retarda o processo de envelhecimento; regula a pressão arterial; reduz o estresse; ajuda na digestão dos alimentos; fortalece o sistema imunológico; ajuda a manter o peso ideal de cada pessoa; melhora o sono e aumenta a produção de norepinefrina, um neurotransmissor que age como anti-depressivo no cérebro. [8]

Agora, imagine como seu corpo funcionaria sem estes benefícios? Se quisermos uma vida saudável e duradoura, precisamos utilizar diariamente esse recurso criado por Deus. Veremos a seguir mais detalhadamente alguns benefícios adquiridos pela prática de exercícios.

Exercício físico faz bem para a mente?

O exercício físico não promove benefícios apenas à saúde física. De acordo com pesquisas recentes na Irlanda e nos Estados Unidos, pessoas que praticam atividades físicas possuem um aumento da capacidade de raciocínio e de memória. Isto acontece porque durante o exercício, a produção de uma proteína conhecida como fator neurotrófico cerebral derivado (BDNF) sofre um aumento e a função desta proteína é promover a saúde de células nervosas, potencializando o funcionamento mental.[9]

Além disso, um estudo realizado com mais de mil crianças pela Universidade de Leeds, no Reino Unido, mostrou que apenas 15 minutos de atividades físicas são capazes de melhorar a capacidade de concentração dos alunos em suas atividades em sala de aula após terem se exercitado, clareando a ideia de que exercícios físicos não produzem resultados positivos somente na saúde mental de adultos e idosos, mas também em crianças.[10]

A saúde das emoções

A prática de exercícios físicos está associada à diminuição de quadros ansiosos e depressivos. De acordo com pesquisas da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, pessoas que praticam algum exercício físico possuem menos sentimentos de preocupação, apreensão e nervosismo, em comparação com pessoas sedentárias.[11]

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os exercícios físicos desencadeiam um aumento da produção de endorfina no corpo capaz de provocar um estado de euforia natural, o que alivia os sentimentos depressivos. As atividades físicas também regulam a neurotransmissão da noradrenalina e da serotonina, que atuam na diminuição dos sintomas da doença.[12]Um artigo publicado no Journal of Clinical Psychiatry[13] afirma ainda que, tanto os exercícios leves quanto os moderados, se feitos diariamente, funcionam tão bem quanto à inclusão de um novo medicamento ao tratamento da depressão.[14]

Exercício físico na terceira idade

Muitas pessoas têm dúvidas com relação aos tipos de exercícios físicos que podem ser realizados pelos idosos. Por isso, recomenda-se que cada idoso seja avaliado por um médico a fim de ser orientado com relação à melhor forma de se exercitar. Mas, o fato é que pessoas na terceira idade também precisam se movimentar a fim de que sejam preservados vários aspectos da saúde física e mental.

Atividades físicas em idosos melhoram a força muscular e óssea, o equilíbrio, a flexibilidade, a resistência cardíaca e pulmonar, e a resistência do próprio corpo. Esses benefícios acabam interferindo positivamente na realização de tarefas diárias do idoso.

Exercícios físicos também podem proporcionar ao idoso uma reinserção social, que tende a diminuir com a aposentadoria e, com o passar do tempo, através das perdas de amigos e familiares. Quanto menos exercícios físicos e contatos sociais, mais rapidamente o idoso envelhece e enfraquece.[15]

Além desses aspectos, os exercícios também beneficiam a memória, o raciocínio e a concentração dos idosos, bem como o fortalecimento do sistema imunológico. Idosos que praticam atividades físicas geralmente apresentam menor incidência de infecções e uma recuperação mais rápida, uma vez adquiridas.[16]

Gestantes saudáveis

A prática de exercícios físicos durante a gestação promove muitos benefícios à mulher e ao bebê. Como a mulher tende a ganhar peso durante a gravidez, as atividades físicas podem ajudá-la a manter um peso ideal dentro da possibilidade, melhorar seu condicionamento físico, prepará-la para o parto e diminuir tensões, ansiedade e preocupações.[17]

Mulheres gestantes que não praticam exercícios físicos tendem a sofrer mais as consequências naturais de uma gravidez como dores na coluna, ganho excessivo de peso, surgimento de varizes e o aumento da ansiedade. As que praticam atividades físicas têm tais consequências atenuadas consideravelmente.[18] Mas lembremos que cada gestante deve ser previamente orientada pelo seu médico (a), que será capaz de avaliar as condições para tais atividades.

Osteoporose e exercícios combinam?

A osteoporose é a doença que, aos poucos, enfraquece os ossos, causando dores neles e nas articulações e levando-os a um estado de fragilidade que favorece fraturas mesmo por causa de traumas mínimos.[19] Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Osteoporose, 10 milhões de brasileiros possuem osteoporose, o que significa aproximadamente um paciente para cada 17 pessoas.[20]

Muitos pensam que portadores de osteoporose não podem praticar exercícios físicos por conta da fragilidade dos ossos. No entanto, a atividade física fortalece os ossos porque a força muscular sobre os ossos exigida durante o exercício constitui um estímulo fundamental para a manutenção e o aumento da massa óssea. Os exercícios evitam a perda óssea que ocorre com a inatividade, mas devem ser orientados devidamente pelo educador físico e pelo médico.[21]

Diabéticos ativos

Segundo a Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD), os exercícios físicos são fundamentais no tratamento dos diabéticos, juntamente com a alimentação correta e o uso de medicamentos. A atividade física regular é capaz de melhorar os níveis de glicose, as funções cardíacas e respiratórias, manter a força muscular do diabético e reduzir de forma significativa a mortalidade por causa da doença.

No entanto, qualquer atividade física feita por um diabético deve ser orientada pelo médico endocrinologista a fim de evitar episódios de hipoglicemia ou hiperglicemia, dependendo do momento e do tipo de exercício, e dos medicamentos que estão sendo utilizados.[22]

VOCÊ E O CRIADOR

Você já percebeu como ficamos cansados depois que praticamos exercício físico? Isso ocorre porque o nosso condicionamento físico é limitado. Só há uma Pessoa que nunca se cansa: Jesus. A Bíblia diz que o Criador não se cansa e nem se fatiga (Isaías 40:28). Por mais que passemos por situações na vida em que nos sintamos exaustos como um atleta após horas de treino, há uma promessa para aqueles que esperam no Senhor: “Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Isaías 40:30, 31). Em que área da sua vida você precisa renovar as suas forças? Por que não se entregar hoje ao Criador pedindo que Ele lhe dê o “condicionamento” necessário para ser capaz de enfrentar os desafios da vida? Tome a decisão, agora mesmo, em seu coração, de estar sempre junto à Fonte da Força, Cristo Jesus.

[1] Fonte: livro “God’sHealing Way”, Mary Ann McNeilus, M.D., FourthPrinting, 1998.
[2]Fonte: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2012/02/29/80-dos-brasileiros-sao-sedentarios-diz-ibge/
[3]Fonte: http://saude.abril.com.br/emagrece-brasil/blogs/noticias-do-emagrece/sedentarismo-riscos.shtml
[4] Fonte: http://www.exercitandosaude.com.br/index.php?conteudo=select_peroque2&id=13
[5] Fonte: revista Fatos Incríveis Sobre Saúde. www.fatosincriveisbrasil.com
[6] Fonte: livro “God’sHealing Way”, Mary Ann McNeilus, M.D., FourthPrinting, 1998.
[7] Fonte: revista Fatos Incríveis Sobre Saúde. www.fatosincriveisbrasil.com
[8] Fonte: livro “God’sHealing Way”, Mary Ann McNeilus, M.D., FourthPrinting, 1998.
[9]Fonte: http://oglobo.globo.com/saude/exercicios-fisicos-regulares-melhoram-raciocinio-memoria-3356048
[10] Fonte: http://blogs.estadao.com.br/ciencia-diaria/exercicios-fisicos-aumentam-capacidade-de-concentracao/
[11]Fonte:http://saude.terra.com.br/interna/0,,OI4287353-EI1497,00-Exercicios+fisicos+podem+reduzir+ansiedade+em+alguns+doentes.html
[12]Fonte: http://noticias.r7.com/saude/exercicios-fisicos-curam-a-depressao-diz-oms-13122012
[13] Jornal de Psiquiatria Clínica.
[14]Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/exercicio-fisico-pode-substituir-segunda-medicacao-em-pacientes-com-depressao
[15]Fonte: http://maisequilibrio.terra.com.br/atividade-fisica-para-terceira-idade-3-1-2-165.html
[16] Fonte: http://www.minhavida.com.br/fitness/materias/5234-exercicios-fisicos-na-terceira-idade
[17]Fonte: http://guiadobebe.uol.com.br/exercicios-durante-a-gravidez/
[18]Fonte: http://noticias.r7.com/saude/noticias/veja-quais-os-exercicios-fisicos-sao-indicados-durante-a-gestacao-20100509.html
[19]Fonte: http://maisequilibrio.terra.com.br/osteoporose-e-exercicio-fisico-5-1-4-256.html
[20]Fonte: http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=BuscaCanalCidadao&nota=120
[21]Fonte: http://saude.ig.com.br/bemestar/exercicio+fisico+na+dose+certa+e+arma+poderosa+contra+osteoporose/n1237727835605.html
[22]Fonte: http://www.anad.org.br/institucional/Exercicios_Fisicos.asp

Comente