Medo de pegar H1N1? Saiba como prevenir a Gripe A

Mesmo antes do início do inverno, os prontos-socorros do Brasil já registram pacientes com febre alta, dores no corpo e cabeça latejando. Os sintomas mostram que a gripe chegou mais cedo este ano. E o aumento nos casos da gripe A, conhecida também como H1N1, assusta aqueles que estão espirrando pelo Brasil.

O Ministério da Saúde começou a distribuir nesta sexta-feira (01/04) as primeiras doses da vacina contra a gripe para os estados que quiserem adiantar a campanha de vacinação marcada para começar oficialmente no dia 30. O que motivou a decisão foi a antecipação do surto da doença. Neste ano, já foram confirmados 305 casos de um subtipo da gripe Influenza A, o H1N1, em 11 estados e no Distrito Federal. Desde janeiro, 46 pessoas morreram em decorrência da doença no país. O número assusta porque já é maior que o total de 2015, quando 141 pessoas tiveram a doença e 36 foram a óbito.

shutterstock_345248927_pp

Os sintomas da H1N1 são similares aos da gripe comum e incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios e fadiga

A gripe A é uma doença respiratória aguda e é diferente de uma gripe comum, por ser causada por um subtipo distinto do vírus influenza. O H1N1 traumatizou o mundo ao causar uma pandemia em 2009, com mais de 50 mil casos registrados e cerca de 2 mil mortes.
A doença é transmitida de pessoa a pessoa pelo contato com secreções respiratórias e causa febre alta, dificuldades respiratórias, coriza, dor de garanta, mal-estar e fortes dores no corpo e na cabeça. Mas não é preciso entrar em pânico, existem meios para evitar o contágio e, na maioria dos casos, a doença não é grave.

É considerado grupo prioritário para a vacina da gripe idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade, profissionais de saúde, indígenas, além dos doentes crônicos (pessoas que têm diabetes, asma, bronquite e hipertensão).

As vacinas são trivalentes, ou seja, imunizam contra três tipos de vírus diferentes. A composição da vacina é recomendada anualmente pela OMS, com base nas informações recebidas de todo o mundo sobre a prevalência das cepas circulantes. Dessa forma, a cada ano a vacina da gripe muda, para proteger contra os tipos mais comuns de vírus da gripe naquela época.

Os sintomas da H1N1 são similares aos da gripe comum e incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios e fadiga. Algumas pessoas relatam diarreia e vômitos associados à enfermidade. Nas manifestações graves da doença, os pacientes podem apresentar um quadro de pneumonia, falência respiratória e morte.

Além da imunização, a população deve adotar medidas de prevenção para evitar a infecção por gripe.
shutterstock_319904999_ppComo se prevenir
– Manter as mãos sempre limpas, principalmente antes de consumir algum alimento
– Use lenço descartável para higienizar o nariz
– Quando for tossir ou espirrar, cubra o nariz a boca com o braço
– Lave as mãos depois de tossir ou espirrar
– Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca
– Não compartilhe objetos de uso pessoal
– Mantenha os ambientes bem ventilados
– Evite contato próximo com pessoas que apresentem sinais de gripe

Ministério da Saúde

Comente