Lancheira Saudável

A escola ocupa papel importante na tarefa de educar e informar sobre hábitos alimentares saudáveis, afinal, este é o ambiente onde a criança está aberta ao aprendizado. Por isso, é importante conhecer, comparar e analisar que tipo de alimentação é apresentado ao seu filho dentro do espaço escolar.

O sobrepeso e a obesidade vêm crescendo cada vez mais entre os pequenos. Entre os fatores que estão contribuindo para a elevação deste índice está a transição nutricional, onde o fornecimento de energia pela dieta e a redução da atividade física, geram o que os especialistas chamam de Estilo de Vida Ocidental Contemporâneo. Contribuindo para esse aumento estão a urbanização e industrialização, além da televisão e internet que contribuem também para a delimitação deste estilo de vida, mediante crescente consumo difundido pelo marketing e propagandas. Dessa forma, a intervenção nutricional é mais do que necessária, seria quase obrigatória, pois se sabe que a obesidade causa diversos danos à saúde.

No entanto, nos deparamos com um questionamento: Os alimentos oferecidos nas cantinas escolares são saudáveis?

lancheira-saudaveis-2-vida-e-saudeVocê sabia que o Brasil já apresenta esta preocupação? A partir de 2007 o Ministério da Saúde elaborou um material que foi proposto com o objetivo de sistematizar as experiências brasileiras de regulamentação da alimentação saudável no ambiente escolar.

Alguns Estados e municípios brasileiros já iniciaram esta discussão localmente, criando dispositivos legais que viabilizam o desenvolvimento de ações dessa natureza. Além disso, determinadas escolas estão implantando sistemas de intervenção, como aulas de culinária e hortas, para possibilitar às crianças e suas famílias a construção de hábitos alimentares saudáveis.

Agora pare para pensar no que está sendo colocado na lancheira da criança. Em sua residência não há órgão fiscalizador para ver se o que você está oferecendo para seu filho é saudável ou não, por isso a conscientização de uma vida saudável deve começar dentro do lar.

Veja algumas dicas para deixar o momento do lanche mais prazeroso e, claro, saudável:

  1. Evite bebidas açucaradas como sucos e achocolatados industrializados e refrigerantes;
  2. Coloque sempre uma porção de fruta, seja criativo e varie a cada dia colocando uma opção diferente;
  3. Evite biscoitos recheados e bolos industrializados, estes contêm uma quantidade grande de açúcar, sódio, gordura trans e poucos nutrientes;
  4. Fique atento às preferências e necessidades da criança. Envolver a criança no processo de preparo do lanche gera consciência sobre a importância dos alimentos, a qualidade e quantidade de nutrientes que eles possuem;
  5. Dê preferência a alimentos integrais, pois possuem mais fibras, menos açúcares e sódio;
  6. Lembre-se que a criança come primeiro com os olhos, então preocupe-se com a apresentação dos alimentos, tente deixar o lanche mais atraente com cortes diferentes e cores variadas;
  7. Você pode adicionar à lancheira frutas desidratadas (que trazem uma grande vantagem por não necessitarem de refrigeração); além disso, castanhas, nozes, amêndoas que são uma ótima fonte de proteína vegetal;
  8. É importante que a lancheira seja térmica para a conservação dos alimentos na temperatura adequada, além de ser higienizada diariamente;
  9. Não se esqueça da garrafinha de água, a ingestão deste líquido é importantíssimo para que a criança não fique desidratada;
  10. Para que o lanche seja completo em nutrientes, vitaminas e minerais, você pode seguir o seguinte modelo:
  • 1 bebida (ex.: água de coco)
  • 1 porção de fruta (ex.: mamão)
  • 1 porção de carboidrato (ex.: pão integral)
  • 1 porção de proteína (ex.: manteiga de amendoim)

Seguindo essas dicas você irá ajudar seu filho a ter uma consciência alimentar mais saudável. Sabemos que é na infância que se constroem os bons hábitos. Este pode ser um bom começo para iniciar um novo estilo de vida para toda a família.

http://vidaesaude.tv/blog

Comente