O cordão de fio escarlate

A primeira vez que a palavra esperança é mencionada na Bíblia Almeida Atualizada (ARA) é em Rute 1:12. Abatida pela morte do seu marido e dos dois filhos, Noemi recomendou as suas noras “Voltai, filhas minhas; ide-vos, porque já sou velha demais para me casar. Ainda quando eu dissesse: Tenho esperança; ainda que esta noite tivesse marido e ainda viesse a ter filhos”. A palavra esperança é tradução do termo hebraico תִּקְוָה (tiqwah), com 34 ocorrências no Antigo Testamento (AT).

A ARA traduziu tiqwah por anelo (1), cordão (2), desejais (1), esperança (28), e expectação (2). Embora a primeira tradução de tiqwah por esperança ocorra no livro de Rute, esta palavra aparece pela primeira vez em Josué 2:18 e 21, onde foi traduzida como “cordão”. “Se, vindo nós a terra, não atares este cordão de fio de escarlate à janela por onde nos fizeste descer; e se não recolheres em casa contigo teu pai, e tua mãe, e teus irmãos, e a toda a família de teu pai” (Js 2:18). “E ela disse: segundo as vossas palavras, assim seja. Então, os despediu; e eles se foram; e ela atou o cordão de escarlate à janela” (vs. 21). Para Raabe e sua família o cordão de fio escarlate simbolizava a sua esperança de salvação.

Jó é o livro do AT com mais ocorrências da palavra tiqwah. Não é por acaso, que esse patriarca apegou-se firmemente a sua esperança em Deus. Já no NT a palavra esperança é tradução do substantivo grego ἐλπίς (elpis). A primeira ocorrência está em Atos 2:26, com alusão à ressurreição. E a última aparece em 1Jo 3:3 se referindo à esperança da segunda vinda de Cristo. Nas Escrituras, esperança é uma palavra usada várias vezes em relação aos temas da salvação, ressurreição, e da segunda vinda de Cristo.

A esperança em Jesus Cristo, nosso Salvador é nosso “cordão de fio escarlate”. “Ora, nosso Senhor Jesus Cristo mesmo e Deus o nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança, pela graça” (2 Ts 2:16). Amigo, o nosso Deus é o “Deus da esperança” (Rm 15:13). Se você está perplexo e desanimado, devido aos seus problemas, Jesus lhe estende um “cordão escarlate” de esperança: “Vinde a mim, todos que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei” (Mt 11:28).

Se você gostou deste artigo e quer aprender mais sobre a verdadeira esperança, clique aqui!
 

Dr. Wilson Borba é pastor, professor e diretor do Seminário de Teologia da Faculdade Adventista da Amazônia (FAAMA)

Comente