O “plano B” foi revelado

Toda criança necessita de cuidados. Os primeiros anos da infância requer um cuidado especial dos pais, pois criança vai crescendo e os estágios da vida vão avançando. Rolar, engatinhar, sentar, ficar em pé, dar os primeiros passos, todas estas são vistas de forma cuidadosa pelos pais.

Dizer que os pais sempre desejam o bem para os filhos não é novidade. Portanto, já que sabemos disto, podemos partir para outro ponto especial do cuidado dos pais. Eles não só desejam o bem, mas cuidam para que não se machuquem mediante os perigos da vida. Eles sempre têm um “um plano B”. Pois, quando dá algo errado, logo eles sempre sabem como resolver e a criança agora fica cheia de esperança pelo amparo que será recebido.

Este “plano B” inclui outra fase especial no desenvolvimento da criança, que irei chamar de limites. Isto mesmo, os limites são colocados para nos proteger de um mal que pode acontecer, mesmo que por muitos momentos não pareça, eles são um sinal de amor. Lembro-me que quando pequeno minha mãe sempre colocava as coisas que podiam quebrar e me machucar nas partes mais altas da estante. Pois sabia que se eu porventura conseguisse alcançar a peça, poderia cair sobre mim e acabar me machucando. Mesmo com todo este cuidado, eu sabia que caso acontecesse algo, tinha esperança que minha mãe iria me socorrer.

Isto me lembra outra história que você já deve ter ouvido alguma vez na vida. Um jovem casal é colocado num lugar muito bonito, chamado Jardim do Éden. Ali o casal tinha muitas coisas especiais para fazer todos os dias, uma vez que possuía contato íntimo com a natureza e os animais.

O Criador do casal agia da mesma forma que os pais agem para com as crianças, impondo limites e concedendo esperança para eles todos os dias. Ele desejava cuidar de maneira especial do casal para que nenhum mal acontecesse.

Porém, da mesma forma que as crianças muitas vezes ultrapassam os limites, assim aconteceu com aquele casal, eles ultrapassaram os limites dados pelo Criador e o resultado foi o início de uma vida cheia de descobertas, tristezas e recomeços. O pior de todos os resultados, seria a morte.

Adão e Eva eram aquele casal. Eles foram criados como o ápice do amor de Deus. Colocados no jardim do Éden, recebiam a visita de Deus todos os dias, desfrutavam do mais puro e sublime amor de Deus. Só que ao ultrapassar os limites colocados por Deus, a morte passou a ser uma realidade na vida daquele casal.

Deus, como um pai amoroso agora coloca o seu “plano B” em prática. Diversos resultados ruins que foram consequências do pecado, uma ESPERANÇA surgiu nas palavras de Deus. Em Gênesis 3:15 é relatado:
“E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”.

Mesmo com todas as situações ruins que iriam ocorrer, um brilho de esperança surgiu, porque a “sua semente”, que é Cristo, um dia viria a terra para nos salvar do nosso eu. A promessa feita por Deus soava nos ouvidos de Adão e Eva como um plano especial que mesmo após ultrapassarem os limites, havia esperança para os seus problemas.

Este verso é conhecido como a primeira referência do plano de esperança que Deus revelou para mostrar para Adão e Eva, que mesmo após o pecado, havia esperança para suas vidas. Que cuidado especial Deus tem com a raça humana. No início foi Adão e Eva, hoje somos nós. Que tal crermos nesta promessa cheia de esperança e colocar nas mãos de Deus nossa confiança?

Você deseja experimentar a esperança vinda por meio de Cristo? Como uma criança que corre para os braços do pai quando ultrapassam os limites, vá até Jesus, pois Ele é esperança para os teus problemas. Ele espera por você de braços abertos.

Ele não impõe limites para nos prender, Ele coloca porque nos ama. O “plano B” veio para nos salvar.

Convido você a acompanhar os demais artigos que iremos conversar mais sobre esta esperança.

 

Diego Costa é formado em enfermagem e é aluno do 3º ano do curso de Teologia na Faculdade Adventista da Amazônia.

Comente