O valor da religião em família

Religião em família consiste em criar os filhos na doutrina e admoestação do Senhor. Cada membro na família deve ser nutrido pelas lições de Cristo, e o interesse de cada alma deve ser estritamente guardado, a fim de que Satanás não engane e afaste com seduções para longe de Cristo. Esta é a norma que cada membro da família deve ter em vista alcançar, e deve estar determinado a não fracassar e nem desanimar.  Quando os pais são diligentes e vigilantes em sua instrução, e educam os filhos tendo em vista a glória de Deus, cooperam com Deus, e Deus coopera com eles na salvação das almas das crianças por quem Cristo morreu. Instrução religiosa significa muito mais que instrução comum. Significa que deveis orar com vossos filhos, ensinando-lhes como se aproximar de Jesus e contar-Lhes todas as suas necessidades. Significa ainda que deveis mostrar em vossa vida que Jesus é tudo para vós, que Seu amor torna-vos paciente, bondoso, perdoador e não obstante firme em ordenar a vossos filhos depois de vós, como o fez Abraão.

      Tal como vos conduzis em vossa vida no lar, sois registrados nos livros do Céu. Aquele que espera tornar-se um santo no Céu, deve primeiro tornar-se santo em sua própria família. Se os pais e as mães são fiéis cristãos em família, serão membros prestimosos da igreja e aí capazes de conduzir as atividades bem como na sociedade, segundo a maneira em que conduzem o que concerne à família.  Pais, não permitais que vossa religião seja simplesmente uma profissão, mas sim uma realidade.
 �
   A Religião Deve Ser Parte da Educação do Lar. – A religião no lar é terrivelmente negligenciada.  Homens e mulheres mostram o maior interesse em missões estrangeiras.  Dão liberalmente para esse fim e procuram satisfazer sua consciência na suposição de que dando para a causa de Deus expiam sua negligência em dar um exemplo correto no lar.  Mas o lar é seu campo especial, e nenhuma desculpa é aceita por Deus pela negligência deste campo.
 
     No lar em que a religião é coisa prática, grande bem é realizado.  A religião levará os pais a fazer exatamente a obra que Deus lhes designou fizessem no lar.  Os filhos serão criados no temor e admoestação do Senhor.
 
     A razão por que a juventude do presente não é mais inclinada para a religião é que sua educação é defeituosa.  Não se exerce para com os filhos verdadeiro amor quando se lhes permite tolerar paixões ou quando a desobediência a vossas determinações é deixada sem punição.  Quando a vergôntea é torta a árvore cresce inclinada.

     Se se espera que a religião influencie a sociedade, deve ela influenciar primeiro o lar. Se os filhos forem ensinados no lar a amar a Deus, temê-Lo, quando saírem para o mundo estarão preparados para educar suas próprias famílias para Deus, e assim o princípio da verdade será implantado na sociedade e exercerá influência marcante no mundo. A religião não deve estar divorciada da educação do lar.

     A Religião no Lar Precede a Religião na Igreja. – No lar é posto o fundamento da prosperidade da igreja. As influências que regem a vida no lar são levadas para a vida da igreja; portanto os deveres paroquiais devem começar no lar. 
     Quando tivermos bom lar religioso teremos boas reuniões religiosas.  Sustentai a fortaleza do lar. Consagrai vossa família a Deus, e então falai e agi em casa como cristãos.  Sede bondosos, pacientes no lar, sabendo que sois professores. Cada mãe é uma mestra, e toda mãe deve ser aluna na escola de Cristo, a fim de poder saber como ensinar e poder dar a moldagem correta e a correta forma de caráter a seus filhos.
 
     Onde há falta de religião no lar, de nada vale profissão de fé…  Muitos estão enganando a si mesmos por pensar que o caráter será transformado na vinda de Cristo, mas não haverá conversão de coração em Seu aparecimento.  Temos que nos arrepender de nossos defeitos de caráter aqui, e pela graça de Cristo precisamos vencê-los enquanto dura a graça. Este é o lugar para nos prepararmos para a família do Alto.

     É muito necessário que estabeleçamos a formação de uma religião no lar, e nossas palavras devem testemunhar isso, ou aquilo que somos na igreja de nada valerá.  A menos que manifesteis mansidão, bondade e cortesia no lar, a religião será vã. Se houvesse mais genuína religião doméstica, mais poder haveria na igreja.
 

     Terrível Engano Procrastinar a Instrução Religiosa. – É coisa muito grave deixar que os filhos cresçam sem o conhecimento de Deus.

     Os pais cometem um terrível erro quando negligenciam a obra de dar a seus filhos instrução religiosa, pensando que tudo resultará bem no futuro, e que ao se tornarem mais velhos estarão ansiosos por uma experiência religiosa.  Não vedes, pais, que se não plantardes a preciosa semente da verdade, do amor, de atributos celestiais, no coração, Satanás semeará o campo do coração com joio? 
     Muitas vezes é permitido às crianças crescer sem religião, porque os pais pensam que são demasiado jovens para ter sobre si deveres cristãos…
 
     A questão de deveres dos filhos no que respeita a matéria religiosa deve ser decidida de maneira absoluta e sem hesitação enquanto são membros da família.

     Os pais estão no lugar de Deus em relação aos filhos a fim de dizer-lhes o que devem e o que não devem fazer, com firmeza e perfeito domínio próprio. Cada esforço por eles feito com bondade e autodomínio cultivará em seu caráter os elementos de firmeza e decisão… Pais e mães estão presos ao dever de estabelecer esta questão bastante cedo para que a criança não pense em quebrar o sábado, em negligenciar o culto religioso e a oração em família mais do que pensaria em roubar.  Os pais devem, com as próprias mãos, construir a barreira. 
     Desde a mais tenra idade uma educação sábia nos moldes cristãos deve começar a ser levada avante.  Quando o coração das crianças é susceptível de impressão, devemos ensinar-lhes sobre as realidades eternas.  Os pais devem lembrar que estão vivendo, falando e agindo na presença de Deus.

     Pais, que procedimento estais adotando?  Estais agindo com base no pensamento de que em assuntos religiosos devem vossos filhos ser deixados livres de qualquer restrição? Estais deixando-os sem conselho ou admoestação através da meninice e juventude?  Estais permitindo que façam o que bem lhes apraz?  Se assim é, estais negligenciando as responsabilidades que Deus vos deu.

     Adaptar a Instrução à Idade. – Tão logo sejam os pequenos capazes de compreender, devem os pais contar-lhes a história de Jesus, a fim de que bebam nas preciosas verdades concernentes ao Infante de Belém.  Imprimi na mente das crianças sentimentos de singela piedade adaptados aos seus anos e possibilidades.  Levai vossos filhos em oração a Jesus, pois Ele tem-lhes tornado possível o aprendizado da religião ao aprenderem os rudimentos da linguagem falada. 
     Quando bem jovens, os filhos são suscetíveis a divinas influências.   O Senhor toma essas crianças sob Seu especial cuidado; e quando são criadas na doutrina e admoestação do Senhor, torna-se um auxílio, e não um entrave aos pais
 
Esforço Conjugado dos Pais, no Ensino Religioso no Lar.
– Pai e mãe são responsáveis pela manutenção da religião no lar.

     Não acumule a mãe sobre si demasiados cuidados, de maneira que não possa dedicar tempo às necessidades espirituais de sua família.  Busque os pais a orientação de Deus em sua obra.  Ajoelhados em Sua presença adquirirão verdadeira compreensão de suas grandes responsabilidades, e aí podem encomendar os filhos Àquele que jamais erra no conselho e instrução… 
     O pai de família não deve deixar à mãe todo o cuidado na no ensino espiritual.  Grande obra deve ser feita por pais e mães, e ambos devem desempenhar sua parte individual em preparar os filhos para a grande revista do juízo.
 
     Pais, levai os filhos nos exercícios espirituais. Envolvei-os nos braços de vossa fé, e consagrai-os a Cristo.  Não permitais que coisa alguma vos leve a recuar de sua responsabilidade de educá-los retamente, não consintais que nenhum interesse secular vos induza a deixá-los para trás.  Nunca permitais que sua vida cristã os isole. Levai-os  ao Senhor; educai-lhes as mentes para que familiarizem com a divina verdade. Deixai que eles se associem com os que amam a Deus.  Levai-os ao povo de Deus como crianças cujo caráter próprio para a eternidade estais ajudando a edificar.
 
     Religião no Lar – que não fará ela?  Fará o trabalho que Deus deseja seja feito em cada família.  As crianças serão educadas na doutrina e admoestação do Senhor.  Serão educadas e instruídas, não para serem devotas da sociedade, mas membros da família do Senhor.
 

     Os Filhos Esperam dos Pais uma Vida Coerente. – Tudo deixa sua impressão na mente juvenil.  A fisionomia é estudada, a voz tem sua influência, o comportamento é por eles imitado bem de perto.  Pais e mães irritadiços e impertinentes estão dando aos filhos lições que, algum dia, eles dariam o próprio mundo, se este lhes pertencesse, para desaprenderem.  Os filhos precisam ver na vida dos pais aquela coerência que está em harmonia com sua fé.  Por revelar uma vida coerente e exercer domínio próprio, os pais podem modelar o caráter dos filhos. 
     Deus Honra a Família Bem Dirigida. – Pais e mães que põem a Deus em primeiro lugar na família, ensinam os filhos a considerarem o temor de Deus como o princípio da sabedoria, glorificam a Deus diante dos anjos e dos homens, oferecendo ao mundo o espetáculo de uma família bem dirigida e bem educada – uma família que ama e obedece a Deus e contra Ele não se rebela.  Cristo não será um estranho numa família assim. Seu nome ser-lhes-á familiar e o reverenciarão e glorificarão.  Os anjos se deleitam numa família em que Deus reina soberano e os filhos são ensinados a honrar a religião, a Bíblia e o Criador.  Essas famílias têm direito à promessa: “aos que Me honram, honrarei.”

     Como Cristo Pode Ser Introduzido no Lar. – Quando Cristo está no coração, é introduzido na família.  Pai e mãe sentem a importância de viver em harmonia com o Espírito Santo, de maneira que os anjos celestes, que ministram aos que hão de herdar a salvação, ministrarão para eles como mestres que são no lar, educando-os e preparando-os para a obra de ensinar os filhos. É possível ter no lar uma pequena igreja que honre e glorifique ao Redentor.  

     Tornai Atrativa a Religião. – Tornai a vida cristã atrativa.  Falai do país onde os seguidores de Cristo irão fazer sua morada. Ao proceder assim, Deus guiará vossos filhos em toda a verdade, enchendo-os com o desejo de se prepararem para as mansões que Cristo foi preparar para os que O amam. 
     Não devem os pais compelir os filhos a ter uma religião formal, mas devem pôr diante deles os princípios eternos numa luz atrativa.
 
     Os pais devem tornar a religião de Cristo atrativa pela alegria, pela cortesia cristã e por simpatia terna e compassiva; mas devem ser firmes no reclamar respeito e obediência.  Princípios retos devem ser estabelecidos no espírito da criança.
    

     Precisamos apresentar aos jovens um incentivo para o reto proceder.  Prata e ouro não são suficientes para isto. Vamos revelar mais o amor, a misericórdia e a graça de Cristo, bem como a preciosidade de Sua Palavra, e a alegria de quem triunfa.  Em esforços desta natureza fareis uma obra que perdurará através da eternidade.   

     Por que Alguns Pais Falham. – Alguns pais, embora professem serem religiosos, não põem diante dos filhos o fato de que Deus deve ser servido e obedecido, de que a conveniência, o prazer ou inclinação não devem interferir com o que Ele deles reclama. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria.”  Este fato deve estar entretecido na própria vida e caráter. A correta concepção de Deus mediante o conhecimento de Cristo, que morreu para que pudéssemos ser salvos, deve ser impressa em suas mentes.

Cristo não será um estranho numa família assim. Seu nome ser-lhes-á familiar e o reverenciarão e glorificarão.  Os anjos se deleitam numa família em que Deus reina soberano e os filhos são ensinados a honrar a religião, a Bíblia e o Criador.  Essas famílias têm direito à promessa: “aos que Me honram, honrarei.”   

     Como Cristo Pode Ser Introduzido no Lar. – Quando Cristo está no coração, é introduzido na família.  Pai e mãe sentem a importância de viver em harmonia com o Espírito Santo, de maneira que os anjos celestes, que ministram aos que hão de herdar a salvação, ministrarão para eles como mestres que são no lar, educando-os e preparando-os para a obra de ensinar os filhos. É possível ter no lar uma pequena igreja que honre e glorifique ao Redentor.

Comente

Current month ye@r day *


  1. Daniele Santos da Costa

    religião e muito importante para todos e principalmente na educação dos filhos e muito mais



  2. emilly

    a família é o bem mais precioso que alguém já ganhou na vida, e devemos cuidar muito bem dela, pois,quando estivermos precisando de ajuda eles estarão lá do nosso lado nos apoiando em qualquer seja sua opinião.



  3. carlos rodrigues

    é muito importante falar sobre a familia, pois a familia é alvo do inimigo para destruir pois ele sabe se a familia vai bem a igreja tambem vai bem , é bom aprender o que os pais devem fazer para mais tarde não vim um arrependimento por não ter feito nada.
    a familia tambem é importante na sociedade.
    é dificil uma familia não ter poblemas com filhos , esposa e esposo .

    gostei muito