Sua Angústia Não é Você: Como Lidar com Ela?

Angústia é a sensação de inquietude, falta de serenidade e paz interior. Surge como uma sensação de “bolo na garganta”, “gastura”, aperto no peito, agitação, nervosismo, etc. O que fazer com isto?

Angústia e ansiedade são sinônimos. Todos a possuímos. Uns a percebem e outros não. Uns lidam construtivamente com ela, outros destrutivamente. Uns são dominados pela angústia (mesmo quando pensam que não), e outros a dominam. No Antigo Testamento, o profeta Naum (1:9) diz que não virá uma segunda vez a angústia sobre a humanidade. A primeira vez é essa existência atual, desde a queda de Adão e Eva até o retorno de Jesus, o que dá cerca de 6 mil anos de angústia! Daí temos angústia existencial, no dizer dos filósofos, ou espiritual, como dizem as Escrituras.

Nem todos possuem angústia ou ansiedade alta demais. Estando forte, ela se manifesta na pessoa por um dos “Transtornos de Ansiedade”, como fobia, doença do pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, etc., por reações no corpo (doenças psicossomáticas), além de outras manifestações com ou sem doença orgânica junto.

Ansiedade tem que ver com conflitos mentais. É como a luz vermelha no painel do carro que acende quando há problemas. É a “luz vermelha” que “acende” na mente indicando que algo funciona mal em sua vida, podendo ser a maneira de pensar negativa, auto-acusadora, auto-destrutiva, maus tratos contra si mesmo, ou também fruto de dificuldades no relacionamento com pessoas do seu passado e/ou presente, de você consigo mesmo, ou uma mistura disto. Maus tratos físicos pioram a angústia.

A pessoa angustiada precisa pensar e tentar discernir o que a perturba, identificar o problema. Se encontra vários problemas, tente definir qual o pior. Se não acha a causa, por mais que pense, e a ansiedade permanece muito perturbadora, prejudicando o trabalho e contato social, pode ser preciso ajuda profissional temporária. Definindo qual o pior problema, o passo seguinte é agir para resolve-lo. Se não tiver solução porque não depende só de você, a saída é aceitar a perda. Aceitar não é concordar com o fato. É olhar a realidade e concluir: “Isto ocorreu em minha vida e não posso fazer nada para mudar.” Daí volte-se para outras coisas em sua vida e siga adiante. Aceitar a impotência, liberta.

Todos temos perdas. Não podemos ganhar tudo nesta vida injusta. Mas estar vivo é maravilhoso. Ter dores é realmente ruim. Entretanto, pense: o que é bom passa, mas o que é ruim, também passa.

Resumindo:

1) Angústia é sinal de que há conflito dentro da pessoa.

2) Identifique qual o PIOR conflito que gera a angústia (ou tristeza).

3) Se não consegue identificar nada e a angústia forte não passa, talvez seja necessário ajuda profissional com psiquiatra que atue com psicoterapia ou com psicólogo clínico.

4) Veja o que você pode fazer para mudar a situação e tome um atitude.

5) Faça o que depende de você, e pare de adiar o que pode e precisa fazer AGORA.

6) Se algo não depende de você, comece a pensar que precisa aceitar a situação.

7) Ao aceitá-la, ao invés de ficar brigando consigo mesmo(a), com pessoas, com a vida ou com Deus, relaxe e aceite. Há uma perda. E ela é real.

8) Volte-se para outras coisas em sua vida, pois você ainda está vivo(a) e lúcido(a), por isso pode fazer algo de bom para si mesmo(a).

Evite se concentrar na dor. Comece a PENSAR no que dá para fazer. Pense em coisas construtivas para achar saídas para seu sofrimento. A saída começa ao se pensar sobre o assunto e suportar a dor. A dor NÃO é você. Você a sente, mas não há outras coisas funcionando bem? O sentimento da dor NÃO tem que possuir sua mente e ocupá-la por inteiro. Ela é ALGO em sua mente, não o todo. O resto, a capacidade de pensar, de tomar decisões racionais para mudar o necessário, de fazer escolhas, permanece intacto. É esta parte intacta que deve ser usada agora para cuidar de si. Ninguém fará isto por você, nem remédios, nem profissionais de saúde, nem quem o(a) ama. É você mesmo.

Não fique lamentando ou falando de sua dor para as pessoas. Pare de ter pena de si e do papel de vítima. Sendo adulto é possível pensar, não precisando negar a dor, mas também não precisando ser dominado(a) por ela. Não vem dor maior do que nossa capacidade de lidar com ela. Você é maior do que sua dor. Já a expressou o suficiente? Já chorou o suficiente? Já a verbalizou o suficiente para alguém confiável, ético, e que ouviu com empatia? Então, agora é hora de parar de chorar, de lamentar, de ficar falando para as pessoas sobre sua dor. Agora é hora de cuidar de si mesmo(a) com serenidade, aceitação, humildade, perseverança e esperança de melhores dias, pelo menos dentro de você. Aquele que aprendeu a lidar com sua angústia, aprendeu o mais importante.

Dr.César Vasconcelos
www.portalnatural.com.br

Comente

Current ye@r *


  1. andrea carla

    ola estou passando por um momento dicifil pois estou com dividas em nomes de pessoas e isso peco meu sono angustia nao sei o que fazer oro a deus para essa soluçao e epço oraçoes tb
    obg



  2. Vera

    A angustia tem tirado muita alegria das pessoas mas eu hj antes de ler este artigo estava meditando sobre o que aconteceu comigo e tinha aceito onde errei e pensei preciso mudar , qdo li este artigo só confirmou o que ja estava começando em meu ser.nada acontece por acaso sei que foi Jesus que me conduziu a ler, a Paz do Senhor!!!



  3. Mari

    Artigo perfeito! Eu precisava ler isso! Estou passando pela aceitação de uma perda! Mas como está escrito no artigo…vai passar! Vou até indicar a matéria para uma amiga que também está passando por uma fase parecida!
    Mto obrigada!
    Abraços!



  4. jessica

    adorei isso, cheguei a pensar em me matar isso estava me enlouquecendo, muito bom esse texto daqui pra frente terei dias melh0ores



  5. Luzia

    A muito lido com esta angústia, esta dor que as vezes parece que vai me consumir. Vivo porque tenho que viver, tenho obrigações a cumprir, porém , não existe alegria em meu viver. Estou lutando contra isso com todas as minhas forças, pois Deus me deu uma filha linda que tem sido a minha força. Gostei muito do que li, e tudo tem fundamento, e me fez refletir, e querer mais ainda vencer esta luta árdua, mas com Deus e determinação vou ser vitoriosa.



  6. danielly

    eu acho que o que eu tenho é isso uma angustia de dentro de mim n sei o porque mas aindan tirei
    e relamente preciso de ajulda ..amei esse sait



  7. Patricia

    Muito angustiada,busquei algo q me confortasse e ler esse artigo foi maravilhoso,preciso acreditar q sou capaz e vencer o medo…que minha dor ñ é maior q eu…lidar com a angustia e solucionar o q so eu posso fazer.obrigada pelo artigo.



    1. Consolação de Almeida

      M
      Obrigadoe ajudu muito adorei, tenho conflitos com marido Bipolar, e filhos com namoradas fofoqueiras



  8. GRACINHA

    ADOREI ESTE ARTIGO …. TODOS NOS SENTIMOS ANGUSTIA MESMO …. MAIS TUDO PASSA .. E TD SEMPRE PASSARÁ …
    OBRIGADO DR. CESAR VASCONCELOS, POR ESTE ARTIGO!



  9. Renata

    Nossa… como alguns artigos parecem nos mostrar no espelho… rs! Pior do que ser ansioso é as pessoas te dizerem que vc não aparenta ser…. Bom, mas graças a Deus e a ajuda profissional estou aprendendo que sim, somos maiores q nossas dores; sim, há muitas outras coisas pra serem feitas e que nos deixam tão felizes; e, sim, a dor também passa!!!



  10. JOSE LINO SERRA NETO

    OLA,TUDO BEM?EU ESTOU PASSANDO POR ESSE PROBLEMA DE ANGUSTIA,E HOJE GANHEI UM LIVRO DE UM AMIGO MEU,(TEMPO DE ESPERANÇA) E FIQUEI FELIZ ACHEI ESSE ENDEREÇO E LI ESSE TOPICO EU ESTAVA MUITO ANGUSTIADO E AGORA VEJO QUE REALMENTE ESTA DENTRO DE MIM A CURA .CLARO COM O PODER DO SENHOR EU VOU CONSEGUIR ME SAIR DESSA !QUERO AQUI PARABENIZAR PPOR ESSE TOPICO MUITO BOM!GRANDE ABRAÇO A VOCES DO *ESPERANÇA.COM.BR*



    1. DAN

      Todos passamos por ela. Há 10 anos sofro calada é preciso muita respiração chás e uma busc a incansavel para suportar e superar o dia. Também gostei do artigo.
      Fé e paz.



      1. tiago

        Bom, eu me sinto assim, nao consigo controla minha ansiedade/angustica, ja ta começando a me atrapalhar na sala de aula, e em locais diferentes, por isso decidi buscar informações sobre o assunto, até por que um problema leva a outro, não aguento mais fingi que ta tudo bem.. e esse artigo bateu em xeio no meu peito… vou tentar me aproxima de Deus novamente, e tbm vou pesquizar sempre nesse site um auxilio pq somente a leitura ja me aliviou um pouco ho gloria..
        Um abraço a todos e boa sorte pra gente né, rs!