O que mais contribui para o fim do casamento?

Se tivesse apenas uma frase para responder ao título, citaria o Salmo 127:1, onde Salomão, o homem mais sábio que já viveu, diz que “se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”. Neste caso, o fracasso de uma relação teria o seu motivo centralizado na ausência de um Construtor – o Senhor. Salomão, inspirado por Deus, está querendo nos dizer que para uma casa, um lar ser solidamente edificado, é preciso convidar ao Senhor para construí-lo. E isso deve começar a acontecer já no namoro. É nesta fase que os dois devem começar a orar juntos (por mais embaraçoso que possa parecer a princípio), e partilhar de momentos devocionais a dois. Depois do casamento, se essa estrutura espiritual não for sólida o suficiente, pode rachar e ruir diante dos conflitos e problemas que abalam a toda e qualquer família durante o seu ciclo vital.

Entre as crises naturais que geralmente abalam o relacionamento de um casal, e que constituem parte natural do ciclo vital da família, estão o próprio casamento (com a necessidade do estabelecimento de novas regras de convivência, etc.), o nascimento de um filho (ou de mais um filho), a adolescência de um ou mais filhos, a menopausa ou a controversa andropausa (com o fantasma da disfunção erétil) e a saída dos filhos de casa (esta é a conhecida síndrome do “ninho vazio”). Além dessas crises, existem outras circunstâncias, não comuns ao ciclo vital, mas que também podem afetar a vida familiar, como o desemprego de um ou dos dois cônjuges, a morte de um membro da família, crise financeira, doença grave ou incurável, o nascimento de um filho com deficiência ou a mudança de toda a família para outro lugar (pastores, militares e gerentes de banco sabem muito bem o que isso significa…). E não podemos deixar de citar as causas popularmente mais conhecidas para a separação como a famosa “incompatibilidade”, agressões físicas, a infidelidade por parte de um (ou dos dois), abuso sexual dos filhos e a “perda” do amor. Mas será que qualquer um desses motivos, diante de Deus, seria desculpa aceitável para a separação? A resposta, na maioria dos casos, deveria ser um firme não, mas em outros, precisamos reconhecer que não é fácil.

Por falar em “perda do amor”, esta causa acaba sendo uma das mais citadas simplesmente pelo fato de que todas as anteriores acabam desembocando nela. É por isso que, aparentemente contradizendo o que foi afirmado no início do texto, poderíamos dizer que o que mais contribuiria para o fim de um casamento seria então a tal perda do amor. Na verdade, o que se verifica é que o que mais contribui para a perda do amor dentro de uma relação é o fato de que hoje o verdadeiro amor não é mais conhecido nem reconhecido. À exceção de uns poucos felizardos, quase ninguém mais sabe como ele é! E, de acordo com uma das máximas da comunicação, aquilo que não é visto, não é conhecido e portanto não existe. Como poderia alguém conservar, cuidar ou até procurar um objeto que nunca tenha visto? Procurar um livro acerca do qual você nada sabe, nem mesmo a cor da capa, o assunto, ou o título, seria uma tarefa virtualmente impossível. Poderia até ser que você o encontrasse por acaso, mas não iria reconhecê-lo, e, possivelmente, sem saber o desprezaria! E, então, como pode alguém manter o amor dentro do casamento sem saber como ele é?

Bem, o amor verdadeiro, como é descrito na Bíblia, não é algo que mora com os homens. A experiência do amor verdadeiro é uma impossibilidade para um ser humano normal, que não anda com Deus. Isso que as pessoas sentem por aí pode até ser parecido com amor, mas ao fim percebe-se que tem muito mais de egoísmo que de amor. Ellen G. White, já há dois séculos, dizia que o oposto do amor não é o ódio, como muita gente pensa, mas sim o egoísmo (veja, por exemplo, Mente, Caráter e Personalidade, p. 205, 206, 562 e 606). Os relacionamentos do mundo moderno, dos filmes e das novelas, estão muito mais baseados nos sentimentos momentâneos do coração egoísta e pecaminoso do que nos altos e puros princípios do amor, como estão explicados na Palavra de Deus. A miséria e o sofrimento que têm assolado quase que gerações inteiras, como a nossa, têm como causa certa a imitação consciente ou não desses padrões inapropriados do assim chamado “amor”. E, mesmo assim, tem muita gente aconselhando por aí: “Você tem mesmo é que seguir o seu coração!” Mas como seguir meu coração, isto é, meus sentimentos (que mudam de uma hora para a outra), se a Bíblia diz que “enganoso é o coração do homem, desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?” (Jr 17:9). Seguir apenas os sentimentos de um coração pecaminoso, sem Deus, não é apenas loucura. É crueldade para consigo mesmo e para com os outros.

Portanto, você e eu precisamos saber que o verdadeiro amor não é um sentimento apenas, ou uma atração louca e irresistível, irracional até. Essa ideia é fruto do pecado, da mídia moralmente comprometida, das novelas e dos sonhos de uma Hollywood sem Deus. O verdadeiro amor, na verdade, é uma parte do caráter de Deus, que Ele dá a cada dia, pela manhã, para Seus filhos, quando eles O buscam em família e em particular, através do culto familiar, da oração, da meditação e da leitura da Bíblia. Esse amor não tem em vista apenas seus próprios sentimentos, direitos e necessidades, mas em primeiro lugar os sentimentos, necessidades e direitos dos outros (Filipenses 2:3 e 4). Na verdade, como diz John Powel, “amor é um compromisso incondicional com uma pessoa imperfeita”. E é verdade: sem esse amor, não existe casamento que resista. E se durar, dura apenas para matar, para maltratar e traumatizar, e para mostrar aos filhos que, pelo menos para os pais, Deus não existe! Porque “aquele que não ama, não conhece a Deus, porque Deus é amor”!

Marcos Faiock Bomfim
Fonte:www.outraleitura.com.br



Comente

Current ye@r *


  1. claudio

    infelizmente hoje em dia nao existe mesmo o verdadeiro amor,existe sim a indepemdencia financeira e ai o lar acaba.hoje vivo pela quarta vez uma separaçao,as outras veses DEUS mudou a situaçao,hoje cansado ,ja bem mais velho nao sei se quero ainda tentar ser feliz com a esposa q um dia casei ,nem sei oq pedir



  2. luciana

    Sou casada e tenho tres maravilhosos filhos que são uma fonte de inspiração para que eu superasse todos os conflitos que tive até hoje em meu relacionamento. É claro que se não fosse o SENHOR JESUS em minha vida com certeza já nem estaria aqui para contar.
    Me casei nova, tive os filhos sem experiência alguma. Por vezes me senti sozinha no mundo sem apoio de ninguém e foi em DEUS que encontrei paz interior. Gostaria que tudo em minha vida de casada tivesse sido diferente pq fui traida quando eu mais o amava, perdoei, começamos a caminhar juntos em CRISTO e novamente ele caiu. Nos separamos por algum tempo, ele se arrependeu, voltamos e hoje tento lutar contra tudo o que me fez mal no passado. É muito complicado viver a dois sei que ele me ama e eu não tenho duvida que o amo. Sei que DEUS TEM UM GRANDE PROPOSITO EM NOSSAS VIDAS E EU NÃO VOU DESISTIR DE LUTAR MESMO QUE O CANSAÇO, O DESANIMO, A DOR, A TRAIÇÃO, JÁ TENHAM FEITO PARTE DA MINHA VIDA, EU NUNCA VOU PARA DE LUTAR.



  3. Marcio

    São literaturas como esta, a Igreja Adventista, e a comunhão com Jesus Cristo, que estão me ajudando e me dando forças para continuar meu relacionamento.
    Viver em união não é tarefa fácil, principalmente porque tivemos educações diferentes.
    Quero recuperar o nosso amor, e tentar esquecer nossas mágoas, não apagar o passado mas refazer nossa história, sem cobranças e culpas.
    Tenho uma família linda. Deus nos deu 3 maravilhosos presentes. Não posso magoá-lo porque Ele nos confiou a educação dos nossos filhos.
    Me tornei um Cristão.Outra tarefa difícil de ser aceita. Hoje sou o diferente em minha casa!
    Mas, creio no poder do Espírito Santo, que já está operando em minha família, porque para a SALVAÇÃO só existe um CAMINHO…..

    J E S U S C R I S T O

    Deus te abençoe.



  4. Joicy

    Olá, boa tarde!
    Como foi bom ter lido tudo isso, mesmo que eu tenha procurado somente depois de perder meu ´esposo´, ele me deixou a quase 20 dias, sem brigarmos, sem traiçao nenhuma porque confio nele, e depois de 10 dias que havia ido, liguei pra ele que me disse que nao me amava, pra eu tentar esquecer o que aconteceu conosco, uma uniao de 3 anos, só que sei que ele tambem esta sofrendo, no nosso caso acredito que as dividas foram o principal motivo, tenho uma filhinha de 3 anos e 10 meses, que o ama, ele sempre a amou como um pai, nao esta sendo facil, apesar de nao ser minha primeira uniao, e de nao sermos oficialmente casados, eu o amo, me aproximei de Deus por meu sofrimento, e peço a Ele todos os dias que restitua meu casamento, que restaure o nosso amor que sempre foi tao bonito, e sei que se for da vontade de Deus que voltemos, tudo será diferente, porque hoje eu sei que somente serei feliz com Deus dirigindo minha vida e meu lar… Tenho muita esperança em Deus que seremos felizes juntos, e daremos esse testemunho um dia, que Deus nos salvou…



  5. noh

    Texto maravilhoso, de grande ajuda pra todos não só para os casados como para nós que estamos querendo nos casar, sem dúvidas sem Deus nada podemos, é uma luta diária à qual sem Deus para nos dar sabedoria, paciência, infelizmente acabamos sendo derrotados. Que Deus continue abençoando o senhor pastor, para continuar servindo de inspirção para termos forças para prosseguir. abraço à todos.



  6. denis chesav

    Como diz a biblia o verdadeiro amor é aquele que como o próprio Jesus disse que para amar devemos anularmos a nós mesmo, e assim poder servir ao outro de forma como o prorio Deus o fez para mostrar como é a escencia do verdadeiro amor!!!!



    1. henrique galvao

      Que Deus abençõe Denis,Muito bom seus comentário inspirado pelo nosso Pai eterno



    2. ivan jose alves

      FIQUEI EMOCIONADO COM SEU COMENTARIO.
      QUE DEUS CONTINUE TE INSPIRANDO.



  7. David Israel Silva

    Parabens …. Marcos Bomfim!

    A sua colocação foi fantástica de uma maneira totalmente dentro de uma realidade em que vivem muitas familias nos dias de hoje, onde prevalece muito o “eu” o egoismo o individualismo, a completa falta de AMOR entre muitos casais ou mesmo um resquicios dessa chama de amor no relacionamento que só ainda permanece pelo comprometimento e juramento matrimonial selado por Deus.
    Deus, este rico de amor e misericórdia que a cada dia preenche e dá a graça de mais um dia de esperança para que os seus unidos nesta mesma aliança contigo vivem na unidade e no amor de um para com o outro.



  8. Aline S. de O. Goetz

    É muitoooo bom saber que para Deus nada é impossível. Temos que pedir que Deus implante em nosso coração o amor verdadeiro, para que possamos amar, assim, como Deus nos Ama.
    Se vcs puderem Orem por mim para que Deus opere um milagre.
    Obrigado



  9. heliana vieira

    Amei ,pois o pastor passa de uma forma tao real,que serve de li
    çao.



  10. MARIA LUCIA P. STAIBANO DE SOUZA

    Como é bom ler um artigo assim, pois quando passamos por difículdades em uma relação,a tristesa nos abate muito e mensagens assim nos conforta e acalma o oração.
    Sentimos a presença de Deus em nossa vida, é maravilhoso!!!