Tipos de amor

O antropólogo canadense, Jonh Allan Lee, se especializou em analisar a capacidade de amar do ser humano, e assim, em sua obra “Love Styles” (1988), analisa o amor do ponto de vista da psicologia e apresenta sua teoria afirmando que as pessoas sentem diferentes tipos de amor.

É importante saber que a palavra amor é um único termo, tanto na Bíblia como no mundo secular, usado para denominar diversos estilos e níveis de sentimentos e ações.

Por sua vez, Lee tenta clarificar sua tese sobre os vários estilos de amor fazendo uma analogia sobre o extraordinário mecanismo da nossa visão em relação à percepção das cores.

O Dr. Ailton Amélio afirma: “Os nossos olhos só possuem receptores para três cores: o amarelo, o azul e o vermelho. São as chamadas cores primárias. No entanto, somos capazes de perceber mais de 8 milhões de variações de cores. A nossa capacidade de perceber essa quantidade enorme de variações de cores pode ser explicada por um mecanismo muito simples. Ela é fruto de uma infinidade de combinações entre diferentes intensidades das estimulações dos três receptores de cores que existem em nossos olhos” – O Mapa do Amor, p. 24.

De acordo com Lee, assim também existem três estilos primários de amor: Eros, Ludos e Estorge. Todos os tipos de amor, de alguma forma, têm sua origem na combinação desses três tipos básicos de amar.

Segundo o Dr. Ailton Amélio, as características desses três estilos básicos e de mais três estilos secundários – Mania (combinação de Eros e Ludos), Pragma (combinação de Ludos e Estorge) e Ágape (combinação de Eros e Estorge), são as seguintes:

Estilos básicos de amor:

1)      Eros – Pode surgir à primeira vista. Sente atração imediata, principalmente por causa da aparência da outra pessoa, e é motivado por interesse sexual. “Não teme se entregar ao amor, mas também não está ansioso para amar” – p. 25.

2)      Estorge – O amor se desenvolve gradativamente no decorrer de uma relação de amizade. Nesse período leva-se em conta interesses e semelhanças em comum. “O contato sexual é menos enfatizado e começa relativamente mais tarde” – p.26.

3)      Ludos – É o tipo de amor em que a relação com o outro é casual e passageiro. É muito bom enquanto dura. É o principal motivo da onda do “ficar”. A pessoa que é movida por esse tipo de amor é capaz de flertar com diferentes pessoas no mesmo período de tempo. O que importa é o prazer da sedução e da conquista. E assim, o que importa é o momento em que você está com a pessoa que quer, depois parte-se para outra. “As promessas são válidas apenas no momento em que são apresentadas, e não no futuro. Afirmação típica de quem tem esse tipo de amor: ‘Eu gosto de jogar o jogo do amor com diferentes parceiros simultaneamente’”- p.26.

Estilos secundários de amor:

1)      Mania (composto de Eros e Ludos) – As principais características desse tipo são: insegurança, possessividade e ciúme. A emoção gerada é quase obsessiva a ponto da pessoa querer ficar o tempo todo com o outro e está sempre exigindo uma prova de amor. Está sempre tentando atrair a atenção do outro em busca de afirmação.

2)      Pragma (composto de Ludos e Estorge) – As principais características desse tipo são: planejamento e avaliação. Antes de começar o relacionamento, leva-se em conta na escolha, aspectos como, compatibilidade e satisfação mútua das necessidades, de maneira que “as pessoas desse estilo examinam os pretendentes para ver se atendem a uma série de expectativas antes de se envolver com eles.” – p. 27.

3)      Ágape (composto de Estorge e Eros) – As principais características desse tipo são: ausência de egoísmo, cuidado e preocupação em primeira instância com o outro. O impulso natural de quem sente esse tipo de amor, consiste no seguinte lema: primeiro ele(a), depois eu. O autor declara que a afirmação típica de quem tem esse estilo de amor é: “Eu prefiro sofrer a fazer o meu amor sofrer” – p. 27.

Medite: “O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba…” – I Coríntios 13:4-8.

Fonte: www.vidaadois.net

Comente

Current ye@r *


  1. luana

    nossa maravilhoso texto



  2. lila

    A teoria é linda mas pena que muitos não vivem o amor verdadeiro na prática.



  3. Eugenia

    Excelente artigo realmente nos ensina que tipo de amor estamos vivendo,ou vermos onde ja erramos e até porque não somos felizes no amor,se tivermos o verdadeiro amor(ágape)seremos felizes,porque havera o dialogo,comprensão,carinho,disponibilidade,cuidade,dedicaçao sem sufocar e não havera ciumes desrespeitoso,ai sim haverá plena harmonia,mesmo que sobrevenha problema e dificuldades.



  4. rafaell ribeiro

    muito bom isso q o autor escreveu
    hj em dia as pessoas nao qerem saber d amor verdadeiro e sim so qerem saber de bem materiais
    por isso q abandonei um relaciomaneto de 3 anos de casado
    logiko q bens materiais é algo bom, mas as vezes a pessoa surta
    foi o q aconteceu cmg.



  5. gabriela

    Excelente artigo nos ensina a descobrir que tipo de amor estamos vivendo, podendo assim decidir em qual é o melhor sentimento…



  6. Ádamis

    Concordo com a obra do autor sobre o tema: Amor; muitas vezes escolhemos por conta própria os nossos relacionamentos sem o consentimento do Senhor e sofremos por pessoas que não são capazes de transmitir um amor puro e incondicional, por isso entrego a minha vida sentimental nas mãos do meu Deus, onde creio que tudo será possível. Que encontrarei a pessoa ideal aos olhos do meu Pai e me fará feliz.



  7. Ana

    Gostaria de saber se, é possível amar ao mesmo tempo, 2 pessoas de maneiras diferentes..



    1. Roberto Biagini

      Sim, Ana, é possível mesmo vc amar duas pessoas diferentes e de maneira diferente se relacionar com amor. Por isso, há o amor de mãe para com os seus filhos e a mesma mãe ama diferente o seu esposo ou a seus irmãos. A capacidade do ser humano é grande em diferentes manifestações de amor. Limitado é o vocabulário da língua portuguesa para descrever em diferentes palavras as várias formas e tipos de amor, no que já é mais ampla a língua grega, já que os gregos perceberam esse grande princípio e sentimento que é o amor, explicado tbm em uma grande e profunda filosofia prática.



  8. Ana

    É possível amar ao mesmo tempo, pessoas de formas diferentes?



  9. deborah

    éu queria saber se estou amando um garoto ou se é paixão eu sou cristã e ele também bjus amei este site



    1. jose benedito menezes

      minha amiga se voce estiver seguindo todos os principis cristao se conhecendo nao avansando o sinal pedindo a dereçao de jesus esperando no senhor entao e amor , mais se voce nao ewtiver agindo asim entao e paixao faça como jesus pede e a santa palavra do senhor mesmo que nao tenha amor o amor sera dados a voce pois o amor vem de DEUS pois DEUS e amor ok jesus ti ama siga a jesus e sera muito feliz ok ele ti ama muito beijosssss



  10. LUZINETE

    Muito bom,esse artigo!Concordo plenamente com o autor.Hoje,em nossos dias,as pessoas em sua maioria infelizmente estão muito longe do amor verdadeiro.Pensam em si primeiramente,para depois pensar em fazer o outro feliz.Precisamos aprender a ter o amor “ágape”,aquele amor puro,sincero,sem interresse pessoal.Q DEUS nos transforme em semeadores do Seu maravilhoso amor!